Presidente do Chile repudia ataque de Bolsonaro a Bachelet

Publicado em 4 setembro, 2019
Compartilhe agora!

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, repudiou na tarde desta quarta-feira (4) as declarações ofensivas de Jair Bolsonaro sobre o pai de Michelle Bachelet, ex-presidenta chilena e alta comissária da ONU para direitos humanos.

Não compartilho em absoluto à menção feita pelo presidente Bolsonaro por respeito a uma ex-presidente do Chile e, especialmente, em um tema tão doloroso como a morte de seu pai, disse Piñera.

O presidente do Chile é um dos principais aliados de Bolsonaro na América do Sul.

Piñera também disse que seu compromisso sempre foi com a democracia, a liberdade e os direitos humanos “em todo o tempo, lugar e circunstância”.

LEIA TAMBÉM:

Bolsonaro envergonha o povo brasileiro, afirma o PT em nota

Bolsonaro é grave ameaça ao futuro do Brasil, diz manifesto da oposição

Na manhã desta quarta-feira, Bolsonaro fez uma referência agressiva sobre a morte de Alberto Bachelet, pai de Michelle, assassinado por agentes da Dina, polícia política da ditadura de Augusto Pinochet, em 1974. Disse, ainda, que o Chile “só não é uma Cuba graças aos que tiveram a coragem de dar um basta à esquerda em 1973”.

As declarações de Bolsonaro provocaram críticas em diversos setores políticos do Chile da Direita à Esquerda do espectro político.

Compartilhe agora!