Livro de Janot: Nassif indica que Fux é o ministro que chorou no STF

Publicado em 28 setembro, 2019
Compartilhe agora!


O jornalista Luis Nassif indica que Luiz Fux é o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) que implorou ao então Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, para que seu nome não aparecesse em delações. Trechos do livro estão na revista Veja deste final de semana, inclusive a revelação do plano de Janot para matar o ministro do STF Gilmar Mendes.

“Uma das passagens intrigantes no livro que Janot vai lançar, é sobre um ministro do STF que o procurou chorando, com receio do que sua mãezinha iria pensar se seu nome aparecesse em uma delação”, diz Nassif no Jornal GGN.

Nassif lembra que, em delação, o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) envolveria membros do Judiciário. “A perseguição a Gilmar Mendes demonstra claramente que os membros do Judiciário eram divididos entre inimigos e aliados. No Supremo Tribunal Federal havia três aliados da Lava Jato: Luiz Edson Fachin, Luis Roberto Barroso e Luiz Fux. Do Rio de Janeiro – região preferencial de atuação de Cunha – são Barroso e Fux. Há um elo comum entre Cunha e Fux: o ex-governador Sérgio Cabral.

LEIA TAMBÉM:

Nota do PT: Dilma é vítima de delações sem provas

Polícia Federal divulga fotos das apreensões na casa de Janot

Em nota, Dilma rechaça depoimento mentiroso na ‘Veja’

No mensalão, Fux já tinha surpreendido, votando com o relator Joaquim Barbosa em todos os casos, menos no de Eduardo Cunha. Nesse caso, ele “matou no peito” e absolveu Cunha”, afirmou.

Confira a íntegra do texto no link abaixo:

Quem é o Ministro do STF que chorou para Janot?, por Luis Nassif

Compartilhe agora!