Por Esmael Morais

Moro virou um ‘chaveirinho vivo’ de Jair Bolsonaro

Publicado em 07/07/2019

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai à final da Copa América no Maracanã, nesta tarde de domingo (7), assistir a partida decisiva entre Brasil e Peru levando a tira colo o ministro da Justiça Sergio Moro. O ministro enfrenta forte desgaste político após as revelações do site The Intercept Brasil, que divulgou a troca de mensagens entre Moro e Deltan Dallagnol sobre atuação da Lava Jato.

o presidente Bolsonaro (PSL) tem acompanhado os jogos da seleção brasileira. Na semifinal, contra a Argentina, Bolsonaro desceu ao gramado do estádio Mineirão e foi recebido com vaias dos torcedores.

LEIA TAMBÉM
Moro era mais útil à velha mídia na Lava Jato

Neste domingo, com Moro ao seu lado, Bolsonaro declarou que pretende fazer mais um teste de popularidade. “Caberá ao povo avaliar se ele e Moro estão certos ou não”, disse em entrevista na última sexta-feira (5).

Moro, que sofre um continuado processo de erosão política, se agarra ao chefe e virou uma espécie de “chaveirinho vivo” do presidente.