Por Esmael Morais

Corregedoria do CNMP abre sindicância para apurar troca de mensagens

Publicado em 10/06/2019

Deltan Dallagnol A Corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), órgão responsável pela fiscalização disciplinar dos membros do MP, decidiu abrir uma sindicância nesta segunda-feira (9) para apurar troca de mensagens entre procuradores da Lava Jato e o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro.

“A ampla repercussão nacional demanda atuação da Corregedoria Nacional. A imagem social do Ministério Público deve ser resguardada e a sociedade deve ter a plena convicção de que os membros do Ministério Público se pautam pela plena legalidade, mantendo a imparcialidade e relações impessoais com os demais Poderes constituídos”, escreveu o corregedor Orlando Rochadel Moreira na decisão.

LEIA TAMBÉM:
STF pode soltar Lula nas próximas horas

Ele acrescentou que “sem adiantar qualquer juízo de valor assevera eventual desvio na conduta de membros do Ministério Público Federal [MPF], o que, em tese, pode caracterizar falta funcional”.

O corregedor ordenou que o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, seja notificado para apresentar a versão dos procuradores sobre os fatos.

O CNPM se refere às notícias publicadas ontem (9) pelo site The Intercept Brasil que revelam uma trama criminosa entre Moro e os integrantes da força-tarefa Lava Jato.

Com informações da Agência Brasil