Corregedor quer explicações de Bretas sobre publicação em rede social

Publicado em 7 junho, 2019

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, encaminhou, na tarde de desta sexta-feira (7), ofício ao juiz federal Marcelo Bretas, da Lava Jato no Rio de Janeiro, solicitando que ele explique uma postagem no Twitter em que levanta “suspeitas de fraude” na denúncia contra o jogador Neymar.

O magistrado usou a rede social ontem (6) para emitir uma opinião sobre a denúncia da modelo Najila Trindade contra Neymar. Ela acusa o atacante da seleção de tê-la estuprado em Paris.

LEIA TAMBÉM:
PT alerta sobre manobras para adiamento das eleições municipais de 2020

Ao compartilhar uma publicação do deputado federal Carlo Jordy (PSL-RJ), Bretas afirmou que “nem sempre a vítima é a parte mais fraca da relação”. O juiz ainda marcou Neymar no post.

“Preocupante! Suspeitas de fraude ou abuso de direito pela parte ‘mais vulnerável’ devem ser apuradas com rigor, sob pena de deslegitimar as demais situações de efetiva vulnerabilidade. Nem sempre a vítima é a parte mais fraca da relação”, escreveu Bretas.

“A conduta do juiz federal pode caracterizar, em tese, conduta que viola os deveres impostos aos magistrados, conforme exposto no artigo 35 da Lei Orgânica da Magistratura (Loman), VIII e artigos 3º e 4º do Provimento 71/2018, da Corregedoria Nacional de Justiça”, destacou o ministro Humberto Martins.