Câmara ouvirá Glenn Greenwald em audiência pública nesta terça

Publicado em 25 junho, 2019

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) faz, nesta terça-feira (25), às 15h, audiência pública para debater com o jornalista Glenn Greenwald fatos que divulgou sobre a Operação Lava Jato. O requerimento é de autoria dos deputados Camilo Capiberibe (PSB-AP), Carlos Veras (PT-PE), Márcio Jerry (PCdoB-MA) e Túlio Gadelha (PDT-PE).

A CDHM pontua que Declaração Universal dos Direitos Humanos e o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos estabelecem a garantia de julgamento por tribunal competente e independente, a presunção de inocência, o princípio da legalidade, o devido processo legal como direitos humanos inerentes à dignidade de todos os as pessoas.

LEIA TAMBÉM:
Presidente do Senado diz que Moro deve ser preso

Entretanto, de acordo com os autores do requerimento, esses direitos dos cidadãos objeto da Operação Lava Jato, particularmente do cidadão Luiz Inácio Lula da Silva, foram violados sistematicamente. Isso é demostrando, para os deputados requerentes, pelas reportagens assinadas por Glenn Greenwald, que jogariam dúvidas contundentes sobre a imparcialidade na atuação do então Juiz Sérgio Moro e de outros juízes e procuradores.

O Ministro da Justiça, Sérgio Moro, também foi convidado a uma audiência pública conjunta entre a CDHM e a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP), prevista para a próxima quarta-feira (26) às 10 horas. Mas Moro não vai à Câmara.

A audiência pública com Glenn Greenwald será transmitida ao vivo pelo Blog do Esmael.

As informações são da liderança do PT na Câmara