Bolsonaro critica criminalização da homofobia e quer evangélico do STF

Publicado em 14 junho, 2019
Compartilhe agora!

O presidente Bolsonaro voltou falar na indicação de um evangélico integrar o Supremo Tribunal Federal. A declaração foi feita na noite desta quinta-feira (13) ao comentar a decisão do Supremo de equiparar a homofobia e a transfobia ao crime de racismo.

“O Estado é laico, mas somos cristãos. Respeitamos a maioria e minoria, mas o Brasil é um País cristão”, disse Bolsonaro, para em seguida complementar: “Com todo respeito, o Supremo Tribunal Federal tipificou a homofobia como se racismo fosse. Será que não está na hora de um evangélico no Supremo?”

LEIA TAMBÉM: Lula põe em dúvida facada em Bolsonaro; assista

É segunda vez que Bolsonaro sugeriu a indicação de um ministro evangélico para o Supremo.

Agora que Moro foi arrastado para a lama na Vaza Jato, ele poderia pensar em figuras como Magno Malta ou Silas Malafaia. Que tal?

Com informações do Estadão. 

Compartilhe agora!