Por Esmael Morais

Bolsonaro vai a plebiscito neste domingo

Publicado em 21/05/2019

Foto: divulgação.

Ao convocar a manifestação deste domingo (26) o presidente Jair Bolsonaro (PSL), na prática, chamou um plebiscito para determinar se ele continua ou não no cargo.

“Particularmente sou contra. Nosso presidente foi eleito legitimamente, por que botar em jogo uma pergunta popular se é a favor ou contra ele?”, questionou Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, em áudio enviado a parlamentares do partido. Ele se soma às deputadas Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo no Congresso, e à deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), ambas contrárias à manifestação.

O movimento de Bolsonaro tenta subjugar o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, dois poderes que ele vê como empecilho para governar o país.

Após ser cobrado pelas posições autoritárias, o capitão recuou dizendo que o Parlamento é fundamental para democracia. Porém, ato contínuo, Bolsonaro criticou “os políticos” como se ele não fizesse parte dessa casta há 30 anos.

LEIA TAMBÉM
Empresários bolsonaristas descartam participar de manifestação contra Congresso e STF

Para ferver ainda mais o k-suco, nesta segunda-feira (20) o Clube Militar divulgou nota convocando o povo para sair às ruas de verde-amarelo em apoio a Bolsonaro. O próprio “desagravado” voltou a compartilhar propaganda da manifestação do dia 26.

Como diz o site Sensacionalista, domingo é dia de vestir o pretinho básico.

A prova dos nove que determinará o destino de Bolsonaro será mesmo no próximo dia 30 de maio. Se a manifestação da UNE for maior que a do dito cujo, adeus querido…