Por Esmael Morais

Beto Richa é preso em desdobramento da Operação Lava Jato

Publicado em 25/01/2019

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) foi preso preventivamente nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (25) em sua casa, em Curitiba, por atrapalhar investigações. 

Dirceu Pupo Ferreira, contador da ex-primeira dama Fernanda Richa também foi alvo de mandado de prisão preventiva.  

LEIA TAMBÉM:

Ratinho escolhe deputado do MBL para Secretaria do Trabalho

As prisões foram decretadas pelo juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba, a pedido do Ministério Público Federal (MPF) em um desdobramento da Operação Integração, da Lava Jato, que investigou a concessão de rodovias no Paraná. 

O ex governador tucano é acusado de ter cometido crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. 

Em setembro do ano passado, Beto já havia sido preso na Operação Radiopatrulha, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), braço do Ministério Público do Paraná (MP-PR).