‘Escola sem Partido’ é derrotado na Câmara Municipal de São Paulo


O Projeto de Lei (PL) 222/2017 da “Escola sem Partido”, que pretendia instituir a censura nas escolas públicas e privadas da cidade de São Paulo, foi derrubado da pauta da Câmara dos Vereadores de São Paulo, nesta quinta-feira (20), por falta de quórum para a votação. O projeto foi apresentado pelo vereador do MBL Fernando Holiday (DEM). Professores e estudantes lotaram as galerias do Palácio Anchieta para acompanhar a votação.

O movimento autodenominado “Escola Sem Partido” colecionou sucessivas derrotas nos últimos meses nos parlamentos e na sociedade. Os governos estaduais de Minas Gerais, Paraíba e Maranhão editaram leis assegurando a liberdade de ensino, de cátedra e de manifestação do pensamento crítico.

Para a vereadora Sâmia Bomfim (PSOL) a derrubada do projeto da Câmara Municipal de São Paulo foi uma “grande vitória”. “Deve-se destacar a presença essencial de estudantes do movimento estudantil e professores nas galerias, pressionando os vereadores”, declarou Sâmia.

Comentários encerrados.