Ratinho escolhe empresário neoliberal para a Secretaria da Educação do Paraná

Em tempos de exaltação do mercado e das velhas e ultrapassadas teorias liberais, o governador eleito do Paraná Ratinho Junior (PSD) escolheu um desconhecido empresário para ocupar o estratégico cargo de secretário de Estado da Educação (SEED).

LEIA TAMBÉM
Veja por que Fernanda Lima causa medo nos bolsominions; assista ao vídeo

Importado de São Paulo, Renato Feder se apresenta como CEO da Multilaser, empresa com 3 mil funcionários e que atua no segmento de eletrônicos e informática.

Feder desistiu de convite para ser secretário da Educação em Minas Gerais, no governo Romeu Zema (Novo), para albergar-se no Paraná.

A última vez que houve importação de obscuro secretário pelo Paraná, Mauro Ricardo, na Fazenda, acabou com a prisão do ex-governador Beto Richa (PSDB) que ainda poderá retornar ao xilindró — se depender da PGR.

A visão empresarial [neoliberal] na educação tem o claro objetivo de enfrentar a poderosa APP-Sindicato, entidade que ajudou a encarcerar e derrotar Richa para o Senado.

Em tempo: o tucano mandou surrar os professores em 29 de abril de 2015, quando 213 educadores ficaram feridos no Centro Cívico de Curitiba.

Será que a história irá se repetir?

Comentários encerrados.