Gleisi responsabiliza Bolsonaro por atos de violência no país; assista ao vídeo

A Presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann discursou nesta quarta-feira (17) em plenário do Senado e registrou uma denúncia contra o candidato Jair Bolsonaro acerca de sua responsabilidade nos atuais casos de violência que vem acontecendo no país.

Assista ao vídeo:

“São mais de 104 registros no mapa da violência sobre as eleições, entre elas mortes e agressões feitas por discussões eleitorais e entre elas quase que 100% os agressores eram seguidores do deputado Jair Bolsonaro. Ele disse que não tem responsabilidade porque não controla as pessoas, de fato, o senhor não é um líder, o senhor é um símbolo da violência, da crueldade, da barbárie”, afirmou.

Gleisi Hoffmann declarou que Jair Bolsonaro tem responsabilidade, sim, pelos atos de violência praticados por seus apoiadores pois estes se vêem respaldados pelos discursos de ódio feitos pelo candidato, que acaba “liberando práticas nefastas e violentas”.

“O senhor tem responsabilidade na morte do capoeirista Moa do Katendê, na Bahia; o senhor tem responsabilidade na morte de um travesti ontem em São Paulo, que foi assassinado tendo seu nome gritado no momento do crime; o senhor é responsável pela morte de um cabeleireiro em Curitiba, cujo assassino gritou seu nome; o senhor é responsável também por uma jovem que foi agredida e teve uma suástica tatuada na barriga, enquanto gritavam o seu nome; o senhor é responsável por uma série de agressões e mortes que estão acontecendo nesse país, cujo feitores gritam o seu nome”.

A presidenta do PT criticou também a falta de causas e projetos do candidato e o acusou de patrocinar fraudes nas eleições brasileiras através de manipulação de mentiras disseminadas pela internet em esquemas de Whatsapp pagos fora do país, e defendeu que o candidato diga de onde vem o dinheiro utilizado para realizar essas táticas em sua campanha. “Quer ser presidente do Brasil através desse tipo de prática, disseminando ódio, calúnia, difamações, orientações de práticas de violência?”.

Gleisi declarou que Bolsonaro foge dos debates com Fernando Haddad porque não tem o que dizer ao povo brasileiro já que não conhece os verdadeiros problemas da população brasileira.

“Lamento que estejamos vivenciando essa situação, em que seu programa de campanha é o ódio ao PT, o ódio as mulheres, o ódio aos gays, o preconceito aos negros e aos indígenas e o ódio aos diferentes. O homem que se diz hoje Messias e condutor do povo brasileiro é o anti-Brasil, é a fraude em pessoa e vai levar esse país, se assim continuar, ao precipício”, finalizou.

Comentários encerrados.