Por Esmael Morais

Moro é apontado como culpado por liderança do PT nas pesquisas

Publicado em 25/08/2018

Na casa que falta pão, todos brigam e ninguém tem razão. O provérbio sintetiza o (des)ânimo do consórcio jurídico-midiático que deu o golpe em 2016 e mantém preso político Luiz Inácio Lula da Silva há 140 dias na Polícia Federal de Curitiba.

LEIA TAMBÉM
Lula já venceu a eleição presidencial de outubro, reconhece a mídia

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), partícipes políticos da trama, atribuem ao juiz Sérgio Moro a dispara de Lula nas pesquisas mesmo estando preso. Segundo o Datafolha, o petista tem 39% das intenções de voto e pode vencer no 1º turno.

O ministro Gilmar Mendes é o mais explícito na crítica ao afirmar que a lava jato já tinha ganho o Oscar de efeitos especiais, deste e do próximo ano.

A velha mídia também lambe as feridas abertas pelo golpe que derrubou a presidenta eleita Dilma Rousseff, igualmente líder nas pesquisas para o Senado por Minas Gerais. Os barões da grade imprensa jogaram a toalha ao reconhecer vitória de Lula ou de seu substituto (Fernando Haddad, o “Andrade” para os nordestinos).