Por Esmael Morais

Veja essa: gasolina sobe depois de Michel Temer anunciar “redução” provisória

Publicado em 24/05/2018

O preço da gasolina disparou na manhã desta quinta (24) em Curitiba. O preço do litro do combustível custava até R$ 7 nas bombas dos poucos postos que ainda tinham o precioso e raro líquido. O “novo” aumento ocorreu horas depois de Michel Temer, por meio da Petrobras, anunciar “redução” nas refinarias pelo período de 15 dias.

Antes do anúncio da redução dos combustíveis em até 10%, o litro da gasolina custava R$ 4,49 na capital paranaense.

LEIA TAMBÉM
“Não são só os preços abusivos dos combustíveis”

Como o “mercado” entendeu a medida esdrúxula e os caminhoneiros mantiveram a greve, os preços no varejo atenderam à lógica inaugurada pela estatal desde outubro de 2016, qual seja, à lei da oferta de procura.

LEIA TAMBÉM
Azedou o arroz doce de Temer: vem aí a greve dos petroleiros

A única saída possível para Temer botar fim à paralisação dos caminhoneiros, que ameaça se espalhar para outros setores, é revogando a política de reajustes calcada na cotação internacional do petróleo e demitir Pedro Parente da presidência da Petrobras.