Protesto nacional dos caminhoneiros segue contra os reajustes dos combustíveis

O protesto nacional dos caminhoneiros segue em todo o país, com bloqueios e interdições de marginais e estradas federais. A mobilização, que teve início na madrugada desta segunda-feira (21), é contra os reajustes seguidos nas refinarias dos preços dos combustíveis, só o diesel acumulou 5,98% na última semana. A mídia monopolizada e empresarial tenta minimizar o alcance do movimento.

Na última sexta-feira (18), a Petrobras anunciou um novo aumento, de 0,80% para o diesel e de 1,34%, para a gasolina, que passaram a valer a partir de sábado (19) nas refinarias. Na semana, o diesel acumulou alta de 5,98% e a gasolina, 6,98%.Em São Paulo, os caminhoneiros interditaram totalmente a Marginal Pinheiros, na altura da Avenida dos Bandeirantes, e também ocupam duas faixas da Avenida Jacu Pêssego (sentido Ayrton Senna), na Zona Leste da cidade.

Na via Dutra, foram registrados dois pontos de paralisação, na altura do município de Pindamonhangaba (km 101) e em Jacareí (km 160). A passagem é bloqueada para caminhoneiros e liberada para os demais veículos.

Já no Rio de Janeiro, também na via Dutra, os bloqueios ocorrem na Baixada Fluminense, próximo ao município de Seropédica. Motoristas também protestam no no trevo da Rodovia Niterói-Manilha e nos arredores de Campos dos Goytacazes, na mesma via.

Em Minas Gerais, os caminhoneiros interditaram uma faixa na Rodovia Fernão Dias, na altura do município de Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, sentido São Paulo, e também outra pista na BR-040, próximo a Ribeirão das Neves, sentido capital.

Também houve bloqueio na Rodovia BR-101, no município de Viana, na região da Grande Vitória. Após acordo com a polícia, os caminhões ocupam o  acostamento da via.

Na Bahia, um trecho da BR-324 foi totalmente interditado, nos arredores do município de Amélia Rodrigues, sentido capital. No sentido contrário, uma das faixas foi bloqueada.

No Paraná, os protestos ocorrem na BR-116, próximo a Quatro Barras, com interdição de uma das faixas no sentido São Paulo. Há também bloqueio de uma das faixas da BR-277, no litoral do estado.

No Rio Grande do Sul, durante a madruga, os caminhoneiros bloquearam duas rodovias estaduais (ERS 121 e 020), mas nas primeiras horas da manhã, as vias já haviam sido liberadas.

A mídia empresarial e corporativa tenta minimizar o alcance do movimento.

Comentários encerrados.