Mães sofrem com perdas de direitos no golpe de Temer

Publicado em 13 maio, 2018
Compartilhe agora!

As mães brasileiras não têm muito o que comemorar do ponto de vista dos direitos, pois com o golpe de Michel Temer houve substancial piora nas suas condições de trabalho. A reforma trabalhista, em vigor deste 11 de novembro passado, por exemplo, possibilita que mulheres gestantes e lactantes atuem em locais insalubres.

LEIA TAMBÉM
Michel Temer, mesmo ‘morto’, fala em reforma da previdência depois da eleição

Temer fez acordo — que não cumpriu — de “corrigir” a lei aprovada pelo Congresso Nacional via Medida Provisória. O texto caducou e não foi votado. E veio nova promessa de resolver dentre outros pontos, a questão das mães, por meio de decreto presidencial, mas continua tudo como dantes.

No texto aprovado pelo Congresso, as mulheres são obrigadas no período de gestação a apresentar um atestado médico. Para as lactantes, o afastamento de atividades insalubres de nível máximo também exige o documento.

Além das mulheres, quem mais perdeu com o golpe de Estado dado há dois anos foram os jovens, os negros, os pobres brasileiros.

Apesar de Temer, feliz Dia das Mães a todas as mamães que não se cansam de lutar por um Brasil mais justo.

Compartilhe agora!