Maduro deverá ser reeleito neste domingo

O ex-jogador de futebol argentino Diego Maradona foi uma figura de destaque no encerramento da campanha do presidente venezuelano Nicolás Maduro para as eleições presidenciais deste domingo, em que ele está buscando a reeleição. O ex-jogador, campeão mundial com a Argentina na Copa do Mundo de 1986 no México, foi o centro das atenções na fase final da campanha em Caracas de Maduro, de quem ele se declarou “um soldado”.

O presidente da Venezuela Nicolás Maduro, da Frente Ampla da Pátria, deverá ser reeleito com 48% dos votos nas eleições deste domingo (20), segundo o instituto de pesquisa Consultores 30.11.

Em segundo lugar está Henri Falcón, da Avançada Progressista, com 36,3% das intenções de voto. E em terceiro lugar aparece Javier Bertucci, com 11,7%, da Esperança pela Mudança.

A sondagem determinou que 60,1% dos venezuelanos irão votar, enquanto 6,8% provavelmente votarão, de modo que uma participação de 66,9% é esperada para este domingo.

Eleições limpas e harmoniosas

Representantes do Conselho de Peritos Eleitorais da América Latina (Ceela) apresentaram neste sábado (19) uma avaliação das atividades que realizaram como observadores internacionais credenciados para os conselhos presidencial e legislativo, marcados para este domingo na Venezuela.

O presidente da entidade, Nicanor Moscoso, garantiu que tiveram reuniões formais de troca com cada um dos candidatos e explicou que cada um deles mostrou suas preocupações, as quais foram respondidas oportunamente.

“As diferentes opiniões que recebemos foram atendidas e temos visto uma harmonia no processo eleitoral”, disse ele. Ele acrescentou que “todos nos disseram que confiam no sistema eleitoral e que reconhecerão os resultados que serão dados amanhã, como o mundo inteiro deve fazer”.

Com informações da TeleSur

Comentários encerrados.