Lula: ‘Querem me tirar da eleição’

O ex-presidente Lula disse nesta terça-feira (13) em entrevista à Rádio Cultura, de Foz do Iguaçu (PR), que o golpe de estado deixou o país muito triste. “Mentiram no processo para me tirar da eleição”, denunciou.

“O problema no Brasil não é só econômico, é também de credibilidade. Vamos fazer a caravana, ir conversar com o povo. Inclusive vamos encontrar o Pepe Mujica na fronteira com o Uruguai para conversar sobre a integração latino-americana.”

O petista afirmou que na Caravana Pelo Sul vai visitar as universidades e escolas técnicas para encontrar as pessoas que sonham em construir o Brasil. “Vou conversar muito, sobretudo sobre o que vamos construir para o futuro do país. A caravana tem esse sentido, fazer as pessoas voltarem a acreditar no Brasil.”

Lula também falou sobre a perseguição política que sofre para tirá-lo da eleição presidencial.

“Sou um cara muito tranquilo e acho que meus acusadores estão muito mais preocupados do que eu. Não leram o processo, não ouviram as testemunhas. A única coisa que peço é que leiam os méritos do processo. Mentiras deslavadas com um único objetivo de me tirar da eleição.”

“Me considero um inocente condenado e perseguido. O Moro mesmo reconheceu que nunca disse que o apartamento era meu, que não tinha dinheiro da Petrobras… Eu avisei o Moro que ele não tinha como me absolver, depois de tantas mentiras”, disse.

O ex-presidente também defendeu que é importante que na próxima eleição o povo comece a pensar mais no seu voto para melhorar o Congresso Nacional.

Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.