Michel Temer é retratado como ‘diabo’ em desfile da escola da Paraíso do Tuiuti; assista

Um diabólico Michel Temer foi destaque no desfile da Paraíso do Tuiuti, no Carnaval do Rio, a festa mais popular do mundo. A escola denunciou as consequências do golpe de Estado no Brasil.

LEIA TAMBÉM:
Michel Temer jura que não é ‘satanista’ em entrevista a Amaury Junior

Representando pelo historiador Léo Morais, o Temer satânico também era tido como “presidente vampiro” do neoliberalismo.

O samba-enredo “Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?” criticou a reforma trabalhista e os “manifestantes fantoche” — ou paneleiros — que saíram às ruas pedir o impeachment da presidenta eleita Dilma Rousseff.

Recentemente, no Paraná, um Santo Padre chamou de “patos idiotas” manifestantes que se vestem de verde e amarelo pela condenação do ex-presidente Lula e em apoio ao juiz Sérgio Moro.

No Carnaval de 2018 já teve de tudo. De “Fora, Temer” a “Volta, Lula“. Mas o desfile da Tuiuti surpreende pela forte crítica política e social ao Vampiro Neoliberal.

“Histórico desfile da Paraíso da Tuiuti retratando o atual quadro vivido no Brasil após o golpe”, elogiou a senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT.

Assista ao vídeo: