Por Esmael Morais

Beto Richa não paga salário de professores universitários no “Tucanistão” (Paraná)

Publicado em 31/01/2018

Os professores das universidades estaduais do “Tucanistão” – antigo estado do Paraná — foram surpreendidos neste último dia do mês com mais um calote do governador Beto Richa (PSDB. O tucano não depositou o suado e merecido salário na conta dos mestres.

Indignados, os professores informaram ao Blog do Esmael que os departamentos de recursos humanos dessas instituições de ensino alegaram que a liberação do salário depende da Secretaria de Estado da Fazenda (SEFA), qual seja, de Beto Richa.

“O governador não pagou nosso salário. Ele faz terrorismo para forçar as IES entrarem no Meta-4”, esclareceu um professor da Unicentro (Universidade Estadual do Centro-Oeste) de Guarapuava.

A Meta-4 é um sistema de pagamento que retira a autonomia das universidades estaduais paranaenses. Essa discussão já é antiga. Em novembro de 2015, o Blog do Esmael avisou que o governo do “Tucanistão” preparava novos calotes contra servidores públicos estaduais.

“A Meta-4 é um atestado da incapacidade de Richa de tratar do desenvolvimento do Paraná. Ela, ao mesmo tempo, retira a imprescindível autonomia das instituições e interrompe qualquer possibilidade de desenvolvimento acadêmico, científico e tecnológico do estado do Paraná”, afirmou recentemente o deputado Enio Verri (PT-PR).

O sistema público estadual é composto por 27 instituições de ensino superior (IES).