Declaração de Beto Richa sobre professores foi “horrível”, afirma líder Romanelli

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), criticou nesta quinta-feira (21) o governador Beto Richa (PSDB) que, ao defender a redução nos salários dos professores PSS, recomendou aos educadores não satisfeitos com o salário a não se inscreveram no processo de escolha.

Em entrevista ao blog da jornalista Mareli Martins, no município de Ponta Grossa, região dos Campos Gerais, Romanelli disse ser “radicalmente contra essa redução” e também afirmou que “tem trabalhado para reverter essa decisão do governo”.

Para o líder do governo, a declaração de Beto Richa “foi horrível”.

O salário dos professores contratados pelo PSS (Processo Seletivo Simplificado) é de aproximadamente R$ 2.800 para uma carga horária de 40 horas, mas o governo pretende reduzir R$ 500 deste valor.

“O governo pode reduzir despesas sem diminuir os salários dos professores contratados pelo Processo Seletivo Seriado (PSS)”, acredita o líder do governo. Segundo Romanelli, estes profissionais “exercem uma função extremamente importante na educação”.

Não foi só “seu próprio líder” que o criticou. O senador Roberto Requião (PMDB-PR) disse que Beto Richa foi extremamente “imbecil” ao reduzir os salários dos professores.

Comentários encerrados.