PDT nacional lança Fruet ao Senado

O ex-prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT) pode ‘azedar o arroz doce’ do governador Beto Richa (PSDB), se aceitar a proposta da direção nacional pedetista de concorrer ao Senado em 2018.

A candidatura de Gustavo, além de “relançá-lo” na política, pode atrapalhar muito o projeto de o governador tucano conquistar uma das cadeiras em jogo no ano que vem.

Osmar Dias, que tem o Senado como “Plano B”, caso não consiga reunir força para marchar rumo ao governo do estado, vinha tentando empurrar o ex-prefeito curitibano para a disputa da Câmara. Entretanto, a direção nacional do PDT diz que agora é a hora de Fruet dar o troco em Richa.

Alquimistas e luas pretas destas plagas afirmam que Fruet e Richa “correm” na mesma faixa do eleitorado, principalmente no maior colégio eleitoral que é Curitiba. Ou seja, só há espaço para apenas um candidato com esse perfil deles.

Na visão da direção nacional do PDT, tanto a candidatura ao Senado quanto a do Palácio Iguaçu devem estar subordinadas ao palanque do ex-governador Ciro Gomes à Presidência da República. Caso contrário, nada feito.

Beto Richa apoiou “logisticamente” em 2016 a eleição de Rafael Greca (PMN) à Prefeitura de Curitiba. Por causa do peso da máquina estadual, Gustavo Fruet nem avançou para o segundo turno.

Comentários encerrados.