Por Esmael Morais

Após 2 anos, ainda a dúvida: quem da “Bancada da Camburão” encheu as calças?

Publicado em 12/02/2017

Este “Dia do Cagaço”, como chamam os professores para lembrar a data, foi criado graças à revelação do colunista Dante Mendonça que, em 20 de fevereiro de 2015, cravou nas páginas da Gazeta:

“… um mal-aventurado passageiro deixou vazar o chorume: Não posso dizer o nome, mas um dos nossos se borrou nas calças”, disse um parlamentar ao colunista 1 semana após o evento.

A estratégia de Beto Richa era colocar os deputados alinhados ao Palácio Iguaçu para votar o confisco da poupança previdenciária dos servidores públicos do Paraná. Deu ruim e a história do malcheiroso ganhara as rodas políticas no estado.

Pelo sim pelo não, em 2015 os deputados da “Bancada do Camburão” ganharam marchinha de Carnaval. Teve até camburão!

Assista ao vídeo: