Por Esmael Morais

Temer fez lobby pró-Geddel, diz ex-ministro à PF; oposição pede impeachment do ilegítimo

Publicado em 24/11/2016

Calero denunciou o presidente da República em depoimento à Polícia Federal.

De acordo com informações em Brasília, o ex-ministro teria gravado a conversa com Temer.

“Que na quinta, 17, o depoente foi convocado pelo presidente Michel Temer a comparecer no Palácio do Planalto; que nesta reunião o presidente disse ao depoente que a decisão do Iphan havia criado ‘dificuldades operacionais’ em seu gabinete, posto que o ministro Geddel encontrava-se bastante irritado; que então o presidente disse ao depoente para que construísse uma saída para que o processo fosse encaminhado à AGU [Advocacia-Geral da União], porque a ministra Grace Mendonça teria uma solução”, diz um trecho transcrito do depoimento do ex-ministro da Cultura.

A oposição vai pedir na Câmara o impeachment de Temer pelo crime de responsabilidade.

“Absurdo. No nosso entendimento, Temer vai ter que responder processo por crime de responsabilidade para ser julgado pelo Congresso”, adiantou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

Temer está pagando o preço pela não demissão de Geddel. Mostra a cumplicidade “extragoverno” que tem com o ministro acusado de querer tirar vantagem pessoal com o cargo, ao pressionar Calero para levantar embargado do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) ao empreendimento La Vue Ladeira da Barra, na capital baiana.