Greca minimiza calote de Richa nos professores: “governar é a arte do possível”

Diferente de sua postura no primeiro turno, o candidato do PMN à Prefeitura de Curitiba Rafael Greca agora minimiza o calote do governador Beto Richa, do PSDB, nos professores em greve há 9 dias. Ao ser questionado nesta terça (25), em entrevista na RPC TV (Globo), Greca disse que “governador é a arte do possível”.

“Eu se assumir um compromisso com o professorado vou cumprir…. Nós temos que dar sempre um olhar sobre a situação dos estados porque às vezes o governador tem que poder pagar todos os salários. Parece que o Paraná não atrasou nunca nenhum salário. Outros estados fizeram isso”, disse Greca.

O repórter Sandro Dalpícolo insistiu perguntando se ‘nessa situação’ — do governador Beto Richa — era possível não pagar o reajuste aos professores.

“Acho que governar é a arte do possível”, minimizou o neoaliado de Richa, mostrando-se mais tolerante com o apoio do tucano neste segundo turno.

Na primeira etapa da eleição, Greca tinha dito que não tinha compromissos com os “malfeitos” do governador Beto Richa, que o apoia emprestando o vice Eduardo Pimentel, quando era indagado sobre o massacre de 29 de abril.

Na segunda (24), o candidato do PSD Ney Leprevost havia disparado contra o governador do PSDB. “Quem é homem cumpre sua promessa”, respondeu ao mesmo repórter da RPC TV ao ser questionado sobre as ocupações de escolas e calote nos educadores.

greca_richa

Comentários encerrados.