Por Esmael Morais

Pelo Twitter, Requião denuncia compra de votos no PMDB. E agora?

Publicado em 13/04/2016

Requião se referiu à convenção do partido que o escolheu candidato ao governo do Paraná, em 2014, onde a mala do PSDB agiu  para tirá-lo da disputa.

“Recebi uma gravação do Traiano e seus assessores comprando um convencional do PMDB”, tutiou o senador.

Para quem não sabe, “Traiano” era o líder do governo Beto Richa na Assembleia Legislativa. Atualmente, o tucano preside a Casa e o PSDB no Paraná.

Transpondo a realidade paranaense para a nacional, é exatamente isso que pode estar ocorrendo nas vésperas da votação do impeachment da presidente Dilma.

Com a palavra os patos do sistema S.