Coluna do Alvaro Dias: O Brasil precisa se livrar do ar contaminado da corrupção

pv

Em sua coluna desta quarta-feira, o senador Alvaro Dias (PV) fala do engajamento em seu novo partido, das suas propostas e bandeiras. Segundo Alvaro, além da tradicional defesa da sustentabilidade, o Partido Verde se mobiliza contra o atual modelo de governabilidade baseado no balcão de negócios instalado em Brasília. Segundo ele, o PV foca na compatibilização entre a preservação ambiental e o crescimento econômico. Para o senador, o seu papel enquanto oposição ao governo do PT é produzir alternativas ao atual modelo de coalizão. Leia, ouça comente e compartilhe.

Alvaro Dias*

Estive, na semana passada, em Brasília e São Paulo — e estarei no próximo sábado (5/3) em Curitiba — em eventos promovidos pelo Partido Verde, ao qual me filiei no mês de janeiro. Agradeço a receptividade dos membros do PV, especialmente do presidente José Luiz Penna, e acredito que, neste momento de crise econômica e ética no País, temos o dever de produzir alternativas para o País.

Além das bandeiras imprescindíveis que o PV sempre carregou, como a defesa da sustentabilidade, o partido tem como meta a mobilização na luta contra o atual modelo de governabilidade, o balcão de negócios, que é a fábrica de escândalos de corrupção no Brasil.

Mudei de partido porque era meu dever buscar uma ferramenta política moderna, que pensa com competência sobre o futuro do País. E é praticamente impossível encontrar legenda que tenha bandeiras tão importantes para a população brasileira como tem o Partido Verde, que foca na compatibilização entre preservação ambiental e crescimento econômico, mas que avança para uma preocupação maior neste momento de tragédia política, com a maioria dos brasileiros estarrecidos com a banalização da corrupção.

Hoje, diante de inúmeras irregularidades denunciadas pela Operação Lava-Jato, temos que ressuscitar as esperanças de um futuro onde corrupção e impunidade não sejam a regra. Este modelo de governabilidade tem que ser sepultado definitivamente, e eu destaco a postura do PV, que jamais compartilhou da tese de que somente é possível comandar o Brasil com o balcão de negócios.

Nossa missão, na oposição ao governo do PT, é produzir alternativas, até porque esse modelo atual do presidencialismo de coalizão está desacreditado, está falido. Esse modelo tem que ser sepultado, e para isso, precisamos oferecer nossa contribuição, propondo um modelo competente e capaz de conquistar a confiança do povo brasileiro. Esta é a nossa missão. O País está cansado do ar contaminado da corrupção e precisa, urgentemente, de oxigenação, ar puro, ética e transparência.

*Alvaro Dias é senador pelo Partido Verde. Ele escreve nas quartas-feiras para o Blog do Esmael sobre “Ética na Política”.

Comentários encerrados.