Coluna do Alvaro Dias: O Brasil passado a limpo

limpo

Em sua coluna semanal, o senador Alvaro Dias (PV) comenta as manifestações de domingo (13) em diversas cidades brasileiras contra a presidente Dilma Rousseff (PT). Para ele, o povo foi às ruas protestar, enaltecer as instituições da Justiça e “exigir a mudança de um modelo político corrupto e incompetente que fracassou”. Agora, segundo o senador, a pressão está sobre o Congresso Nacional, para que resolva o mais rápido possível a questão do impeachment da presidenta. Para Alvaro, a expectativa da população é a construção de uma nação em que a corrupção e a impunidade não sejam a regra; enfim, um Brasil passado a limpo. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Download áudio

Alvaro Dias*

As manifestações populares do último domingo mostraram que somente uma causa histórica embalaria multidões às ruas do País. Segundo os institutos de pesquisa, foi a maior manifestação popular da nossa história, superando, inclusive, a mobilização em favor de eleições Diretas Já.

É evidente que isso nos convoca à responsabilidade, e joga uma forte pressão sobre o Congresso Nacional para superar o impasse do impeachment da presidente da República. Embora a maioria esmagadora dos presentes na Avenida Paulista (78,4%), segundo o Datafolha, deseje novas eleições, ou seja, prefere que o Tribunal Superior Eleitoral promova a cassação da chapa presidencial.

O importante é verificar que o povo brasileiro foi às ruas protestar, enaltecer as instituições (Justiça Federal, Ministério Público e Polícia Federal) e exigir a mudança de um modelo político corrupto e incompetente que fracassou.

Eu estive, na Esplanada dos Ministérios, no último domingo, e pude constatar que a expectativa da população é de que se construa uma Nação onde corrupção e impunidade não sejam a regra.

Nós assistimos, durante muitos anos, à passividade do cidadão brasileiro diante dos escândalos, e dizíamos que a banalização da corrupção era o maior desserviço prestado ao País pelo governo do PT. Hoje verificamos que a população escapa deste cenário e tem a percepção exata dos danos causados pelo assalto aos cofres públicos.

O cidadão brasileiro sabe que, se os recursos públicos fossem aplicados com decência e honestidade, o País estaria crescendo, e ele não perderia o seu emprego. Sabe também que ele e sua família teriam melhores condições de saúde, saneamento e educação, se o propinoduto não estive abastecendo as contas dos poderosos.

O povo, que foi para as ruas, para as praças e para as avenidas deste País, foi com o desejo de arrancar o Brasil das mãos daqueles que o assaltaram nos últimos anos. E deseja arrancar democraticamente, através do voto em eleições. Os brasileiros querem um Brasil passado a limpo.

*Alvaro Dias é senador pelo Partido Verde. Ele escreve nas quartas-feiras para o Blog do Esmael sobre “Ética na Política”.

Comentários encerrados.