Convenção nacional do PMDB grita “Fora Beto Richa”; assista ao vídeo

Ex-governador Orlando Pessuti foi alvo de apupos, neste sábado (12), em Brasília (12), na convenção nacional do PMDB, quando correligionários gritavam "Fora Beto Richa"; ex-governador apareceu no programa de TV do adversário Richa, em 2014; Pessuti ganhou em troca uma diretoria no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul (BRDE); PMDB do Paraná é oposição ao governo tucano, cujo líder da sigla no estado, senador Roberto Requião, o classifica como "o mais corrupto do país"; abaixo, assista ao vídeo.

Ex-governador Orlando Pessuti foi alvo de apupos na convenção nacional do PMDB, neste sábado (12), em Brasília, quando correligionários gritavam “Fora Beto Richa”; ex-governador apareceu no programa de TV do adversário Richa, em 2014; Pessuti ganhou em troca uma diretoria no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul (BRDE); PMDB do Paraná é oposição ao governo tucano, cujo líder da sigla no estado, senador Roberto Requião, o classifica como “o mais corrupto do país”; abaixo, assista ao vídeo.

O ex-governador Orlando Pessuti foi alvo de “bullying” político, neste sábado, em Brasília (12), na convenção nacional do PMDB.

Pessuti, que ocupa cargo no governo Beto Richa (PSDB), sofreu apupos de correligionários que gritavam “Fora Beto Richa”.

Na campanha de 2014, o ex-governador apareceu no programa de TV do adversário Richa. Em troca, ganhou uma diretoria no Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul (BRDE).

O PMDB do Paraná é oposição ao governo tucano, cujo líder da sigla no estado, senador Roberto Requião, o classifica como “o mais corrupto do país”.

“Não sei o que ele [Pessuti] veio fazer aqui, nem é mais do PMDB”, protestou Requião.

Em virtude dessa posição anti-Richa, dois deputados estaduais — Alexandre Curi e Luiz Cláudio Romanelli — aproveitaram a janela para saltarem fora; eles migraram para o PSB.

Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.