AO VIVO: comissão do impeachment ouve defesa da presidente Dilma

O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e o professor de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) Ricardo Lodi Ribeiro, começaram a ser ouvidos pela comissão de impeachment na Câmara dos Deputados. Barbosa e e Ribeiro são testemunhas de defesa da presidente Dilma Rousseff. Eles argumentam que as "pedaladas fiscais" não constituem crime, por isso não tem fundamento o golpe. Clique na imagem para começar assistir ao vivo.

O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e o professor de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) Ricardo Lodi Ribeiro, começaram a ser ouvidos pela comissão de impeachment na Câmara dos Deputados. Barbosa e e Ribeiro são testemunhas de defesa da presidente Dilma Rousseff. Eles argumentam que as “pedaladas fiscais” não constituem crime, por isso não tem fundamento o golpe. Clique na imagem para começar assistir ao vivo.

 

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I just want to mention I am just beginner to blogs and certainly enjoyed you’re blog. More than likely I’m planning to bookmark your site . You amazingly come with outstanding well written articles. Many thanks for revealing your web site.

  2. Não votei em Dilma e provavelmente não votarei em Lula, mas sou contra esse golpe, pois vejo nitidamente que isso não é política em prol dos brasileiros e sim para emcobrir as futuras investigações.
    Todos os DEPUTADOS QUE VOTAREM A FAVOR ESTARÁ ANOTADO PARA AS FUTURAS ELEIÇÕES VOU FAZER CAMPANHA CONTRA A QUELQUER UM. Minhas armas são meu voto é as redes sociais.

    • Isso mesmo.. Tudo para acobertar os crimes que eles cometeram e que esta sendo investigado. Culpam Dilma por pedaladas mas, nao existe nenhum crime contra ela. Ela foi a unica que teve coragem e dignidade para “limpar a casa”.

  3. Observem a cara dos imbecis escutando o Ministro falar e explicar, muitos não estão nem aí, Bolsonito saiu. Obrigada Sr. Ministro pela excelente explanação, exercícios apresentados, exemplos claros e objetivos. Parabéns.

  4. Golpista se comportam como bestializados, babacas da corte.
    Triste são mantidos com recursos do povo. Se pedaladas fiscais for crime, muitos Prefeitos e Governadores deveriam ser cassados.

    • O governador do Paraná Beto Richa (PSDB), pedalou tanto, que pegou na “mão grande” o fundo de pensão dos professores para cobrir rombos de sua administração desastrosa, porém, suas contas foram aprovadas em 20 minutos na Assembléia Legislativa do Paraná. Interessante a revolta seletiva!!!

  5. Pedaladas por pedaladas até o FHC vez e tem muito outros também que já fizeram o que a advogado e os outros que entram com o pedido da saída da Presidente por este motivo. A advogada que foi ontem dar sua versão, falhou, pois como acusou uma administração e não coloca as outras é de estranhar que não seja uma ação política. Pois ela mentiu dizendo que não, só mesmo que não consegue ver o fundo do posso é que não vai entender que isso até agora não dá o direito de pedir a cassação da Presidente. O que o Collor vez foi bem diferente. Ele confiscou os recursos do povo e deixou muita gente na pobreza, faliu pequenas empresas e pior ainda, ninguém soube para onde foi parar tanta grana. Isso sim é motivo para saída de um Presidente que acaba com vida dos cidadãos. A Dilma pode ter feito alguns erros, mas nenhum que seja capital para pedirem suas cabeças. Eu vejo como ação política e a advogada pelo visto é mais um paneleira deste Brasil a fora.

    • A dupla de advogados se limitou a emitir opiniões sobre os fatos sem apresentar nenhuma prova concreta, nenhuma testemunha de acusação, nenhum documento com a assinatura da Presidente que pudesse justificar o golpe. Parecia mais conversa de boteco.