Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

“Requião estabeleceu um ‘Estado Islâmico’, um califado no PMDB do Paraná”, diz deputado pró-Richa

Deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, na iminência de ser expulso do PMDB, abre fogo contra Roberto Requião, a quem acusa de estabelecer um “Estado Islâmico” na legenda do Paraná, “um verdadeiro califado para os parentes e principais assessores”; senador, que preside o partido no estado, anunciou “degola ao vivo” de quatro deputados considerados infiéis, isto é, que apoiaram a reeleição do governador Beto Richa (PSDB), em 2014, em detrimento da candidatura própria.

Deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, na iminência de ser expulso do PMDB, abre fogo contra Roberto Requião, a quem acusa de estabelecer um “Estado Islâmico” na legenda do Paraná, “um verdadeiro califado para os parentes e principais assessores”; senador, que preside o partido no estado, anunciou “degola ao vivo” de quatro deputados considerados infiéis, isto é, que apoiaram a reeleição do governador Beto Richa (PSDB), em 2014, em detrimento da candidatura própria; líder de Beto Richa na Assembleia Legislativa contabiliza saída de cinco deputados pela “janela da infidelidade”, ou seja, 4 estaduais e 1 federal; namoro de quase 40 anos entre Requião e Romanelli parece ter chegado ao fim.

O deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná, ao Blog do Esmael, criticou no início da tarde desta segunda-feira (29) o que ele considera “espetáculo” do senador Roberto Requião que promete expulsar do PMDB deputados considerados “infiéis” com transmissão ao vivo.

Em entrevista ao Blog do Esmael, na manhã de hoje, o senador peemedebista, que é presidente do PMDB no Paraná, informou que promoverá uma degola ao vivo, transmitida pela TV 15, de quatros deputado considerados “infiéis”, isto é, que apoiaram a reeleição do governador Beto Richa (PSDB), em 2014, em detrimento da candidatura própria da sigla.

“Requião estabeleceu um Estado Islâmico no PMDB do Paraná, um verdadeiro califado para os parentes e principais assessores”, fuzilou Romanelli, que admite migrar nas próximas horas para o PSB. “Não vou trair minha história indo para um partido de direita”, completou.

Para o líder Romanelli, o senador blefou — não relação a ele — em relação aos demais deputados. “Ele vai perder de uma vez só cinco deputados”, contabiliza, enumerando os seguintes deputados estaduais que sairão do partido: ele [Romanelli], Alexandre Curi, Artagão Júnior e Jonas Guimarães; e também o deputado Osmar Serraglio.

O primeiro suplente de deputado estadual Stephanes Junior igualmente prepara as malas, possivelmente para o PSDB.

“O todo poderoso transformou o partido em uma agregação de familiares e assessores. Estabeleceu o Estado Islâmico no PMDB, um califado de parentes e assessores. Era um blefe de Requião, mas os deputados radicalizaram e vão sair do PMDB”, regozija-se.

“Requião vai acabar expulso do PMDB nacional porque ele votou contra a liberação do pré-sal. Mas ele estava certo e eu me solidarizo com ele, mas o Michel Temer o levará à comissão de ética”, prevê em tom de ironia o líder Romanelli.

O Blog do Esmael vai transmitir hoje ao vivo, em parceria com a TV 15, a partir das 18 horas, a reunião da executiva do PMDB.

Comentários desativados.