Quem defenderá Dilma da nova ofensiva golpista?

Dilma Rousseff cumpre agenda no Chile ao lado da homóloga Michele Bachelet; na agenda oficial da presidente brasileira não consta participação na festa dos 36 anos do PT, cujas atividades se encerram neste sábado (26) no Rio de Janeiro.

Dilma Rousseff terá que escolher um lado se quiser atravessar esse Rubicão e deixar claro que bandeiras ela defende, pois, muito pior que a dureza da oposição, é sofrer crise de desconfiança entre os seus dentro da própria casa; uma das formas de recuperar-se seria vetando a entrega do pré-sal, por exemplo, e detonando outras pautas conservadoras que tramitam no Congresso Nacional. (Dilma cumpre agenda no Chile ao lado da homóloga Michele Bachelet; na agenda oficial da presidente brasileira não consta participação na festa dos 36 anos do PT, cujas atividades se encerram neste sábado (26) no Rio).

O mandato da presidente Dilma Rousseff (PT) corre risco novamente, agora no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A prisão do marqueteiro e conselheiro João Santana, que esteve à frente de suas duas campanhas, é a senha dada pela Operação Lava Jato para nova ofensiva dos golpistas de plantão capitaneados pela direita (PSDB, DEM e PPS, principalmente).

A pergunta que todos fazem no mundo político é: quem irá às ruas para defender o mandato de Dilma se o governo dela virou trincheira justamente daqueles que a açoitam?

A condução econômica da petista é conduzida hoje pelos oposicionistas, haja vista a retirada da obrigatoriedade da Petrobras na camada de pré-sal. Parece até uma “barganha” por um pouco mais de oxigênio.

As concessões de Dilma aos entreguistas do PSDB, além de não ganhar o apoio deles, deixam-na isolada na arena política das ruas. Ela ainda pode perder mais chão num momento de incertezas democráticas. Os trabalhadores de todas as centrais sindicais sentem-se “traídos” pela presidente da República que ajudaram reeleger em 2014.

É importante abrir aqui um parêntese. Em 2011, o Blog do Esmael, bem como a blogosfera progressista, já criticava a “faxina” da presidente Dilma Rousseff criada pelo marqueteiro João Santana. Para quem não se recorda, tratava-se de uma “bem bolada” entre governo e velha mídia. Em 20 de outubro de 2011, portanto, há quase cinco anos, o Blog do Esmael fizera a seguinte pergunta: “será que Dilma deixará ser governada pela mídia golpista e, logo mais, derrubada? Só a própria presidenta está habilitada a responder esta questão”. Fecha-se o parêntese.

Resumo da ópera: Dilma terá que escolher um lado se quiser atravessar esse Rubicão e deixar claro que bandeiras ela defende, pois, muito pior que a dureza da oposição, é sofrer crise de desconfiança entre os seus dentro da própria casa; uma das formas de recuperar-se seria vetando a entrega do pré-sal, por exemplo, e detonando outras pautas conservadoras que tramitam no Congresso Nacional.

15 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to tell you that I am just new to blogging and site-building and really enjoyed this web page. Probably I’m planning to bookmark your website . You surely have very good articles. Many thanks for revealing your web-site.

  2. Quando uma embarcação está naufragando, os ratos são os primeiros a abandoná-la.

  3. Eu votei por mais de 20 anos no PT e no Lula. Quem elegeu a Dilma foi o Lula, se não tivesse o apoio dele ela não ficaria nem em 5o. lugar na eleição. Então, para mim, a responsabilidade é do Lula. Quem fez a mudança de ministro da economia foi o Lula e a Dilma sempre conversava com o Lula sobre o governo. Da minha família e de mais uns 15 amigos que votavam no Lula, hoje, somente um ainda vota. O PT acabou e tudo por conta da incompetencia do Lula. O Lula só sabe governar quando tem muito dinheiro e agora que acabou ele não sabe o que fazer e fica fazendo oposição à Dilma, que está lá no planalto por culpa dele. Tomara que seja presa para pagar por todos esses anos que perdi defendendo esse covarde. Agora que a coisa está feia ele quer abandonar o governo e colocar toda culpa na Dilma.

  4. 1. Por que todos emburreceram instantaneamente e repetem o tal preço de 9,00 do petróleo? Preço é dinâmico. Hoje é 9,00 e amanhã é 70,00.

    2. Concordo com a hipotese do colega.Será que sopraram no ouvido de Dilma, algum aviso de agressão pelos States caso ela não cedesse? Bem possível de ser verdadeiro e até falso sopro dos amigos.
    Requião, o que o senhor acha dessa hipótese?
    3. Se ninguém acha que isso é bom, como pode ser considerado bom só pelo governo?
    O governo tem avaliações melhores do que o povo? E se dá o direito de nem explicar?

  5. Chama o golpista do moro e o procurador evangélico

  6. Temos que apoiar Dilma, pois é a única q pode nos salvar da invasão que os americanos estão planejamento. Existe um plano para invadir a amazônia e tirar as nossas riquezas.

    • Besteira. Não vai precisar invadir nada que o senado já está entregando tudo. Com anuência da câmara de deputados, vai vendo.

    • Você já viu um estrangeiro empregado de brasileiro? Eu nunca. No máximo empregado de imã multi.E vemos muitos chineses escravizando chineses no Brasil. Muitos chineses explorando brasileiros.
      Gente jovem ou idosa proveniente da agricultura que desemprega e descarta os sem condições no asfalto, enchendo as calçadas para dormir.
      O povo está sofrendo e vai sofrer muito mais.

  7. Acho que Dilma já escolheu o lado dela. O desajuste fiscal de 2015 e a posição de Pilatos dela e do PT, lavando as mãos sobre o assalto à Petrobras deixam claro isso.

    E deixam claro que ela está curvada diante dos entreguistas. Seja por medo ou por fraqueza.

    Ela mostrou que agora ela é só uma figura decorativa. Se ela vai continuar decorando a sala por mais dois anos e meio ou se vai sair antes, não faz mais diferença pra mim. Já está claro quem é que manda no país.

    Eu é que não vou mais me desgastar com parentes e amigos tentando defender um projeto de governo que foi enterrado na metade do primeiro mandato dela e substituído por neoliberalismo piorado do FHC.

    Desisto. Jogo a toalha. Peço água.

  8. “Uma das formas de recuperar-se seria vetando a entrega do pré-sal, por exemplo, e detonando outras pautas conservadoras que tramitam no Congresso Nacional”.

    Vamos ver de que lado ela está, se não fizer isso ela terá que pedir arrego ao Renan Calheiros!

  9. Dilma ja escolheu seu lado, só os idiotas é que não enxergam – é o lado dos banqueiros e rentistas internacionais. Por que seu governo insiste em ferrar com os trabalhadores, que tanto lhe estenderam a mão quando ela sempre precisou – Se Dilma cair, a esquerda precisa ter consciência que é por responsabilidade direta e exclusiva dela mesma, aliás, Dilma é de esquerda??

  10. 1º abrir o pré-sal
    2º derrubar Dilma via TSE
    3º alegar falência da estatal do petróleo e jogar a culpa no PT
    4º vender a Petrobras para a multinacionais adquirirem a tecnologia desenvolvida para extrair petróleo a custos baixos (U$ 9,00 o barril)
    5º embolsar os milhões desviados das privatizações
    6º todos os argumentos para a venda da petroleia caíra por terra, pois as multinacionais não irão investir pesado enquanto o preço do barril não recuperar o valor, o dinheiro dos “royaltys” não virá.
    7º enquanto alguns sorriem satisfeitos com os ganhos derivados do governo, a maioria da população sofre as consequências, mas será tarde para corrigir os erros e portanto não adiantará chorar pelo leite derramado (ou petróleo).

  11. como alguém vai a dilma se ela está entregando o pré sal e o brasil com privatizações de portos rodovias etc etc para as multinacionais.

  12. Uma reflexão humilde, em oito pontos:
    1. se a Dilma cedeu no acordo do pré-sal para evitar algum tipo de intervenção (possivelmente armada) pelo petróleo brasileiro, estará repetindo o que fez Jango em 1964. Neste caso, estará se sacrificando para evitar um desastre maior (faço aqui uma observação, voltada aos que me consideram “exagerado”: os golpes havidos na América Latina foram por bem menos do que um pré-sal e as guerras mantidas há pelo menos vinte e cinco anos – desde a do Kwait / Iraque – começam com desestabilização de governos objetivando a posse de reservas de petróleo);
    2. se a Dilma fez o acordo para não perder o mandato numa possível ação enviesada no TSE pela dupla Gilmar/Moro, estará sacrificando a soberania nacional por uma razão duvidosa já que não se pode esperar que gente como Renan, Cunha, Gilmar Mendes e Sérgio Moro honrem acordos;
    3. se a Dilma fez o acordo agora para que a militância saia às ruas para impedir a aprovação do PL pela câmara federal, terá que ceder a exigências do PT para poder contar com a militância;
    4. se a Dilma fez o acordo sabendo que o PL será aprovado na câmara e que caberá a ela sancionar ou vetar, mais uma vez terá que ceder ao PT para poder contar com a militância depois, posto que Gilmar/Moro a esperarão no TSE;
    5. se Dilma, após o PL ser aprovado na câmara, vetar o mesmo, será sacrificada no TSE e qualquer tucano (de carteirinha ou de coração) que assumir o governo provisoriamente entregará o pré-sal de vez na primeira meia hora;
    6. se se confirmar o que está no item 5, o impedimento da entrega da Petrobrás dependerá das ruas;
    7. se se confirmar o que está nos itens 5 e 6, com Dilma desaparecida e a militância nas ruas, Lula será eleito presidente;
    8. se se confirmar o que está nos itens 5, 6 e 7, Lula acabará com a entrega da Petrobrás no canetaço e animará as esquerdas por mais dez anos.