Garganta Profunda de Londrina: Francischini, o Batman, vai amarelar?

Garganta Profunda de Londrina, o principal informante do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu, nesta terça-feira (29), traz um minucioso relatório sobre o impacto da ameaça do deputado Fernando Francischini (SD), o Batman, de revelar o mandante do massacre de 29 de abril; de acordo com o nosso Julian Assange das Araucárias, ao tomar conhecimento das ameaças feitas e também das duras críticas feitas por Francischini ao todo-poderoso Mauro Ricardo, secretário da Fazenda, o governador Beto Richa (PSDB) teria sentenciado que "são de dar ânsia em porco"; abaixo, leia a íntegra do relatório especial do X9 mais famoso do Hemisfério.

Garganta Profunda de Londrina, o principal informante do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu, nesta terça-feira (29), traz um minucioso relatório sobre o impacto da ameaça do deputado Fernando Francischini (SD), o Batman, de revelar o mandante do massacre de 29 de abril; de acordo com o nosso Julian Assange das Araucárias, ao tomar conhecimento das ameaças feitas e também das duras críticas feitas por Francischini ao todo-poderoso Mauro Ricardo, secretário da Fazenda, o governador Beto Richa (PSDB) teria sentenciado que “são de dar ânsia em porco”; abaixo, leia a íntegra do relatório especial do X9 mais famoso do Hemisfério.

por Garganta Profunda de Londrina

As declarações do deputado Fernando Francischini, o Batman, ameaçando contar a verdade sobre as ordens que recebeu no Massacre de 29 de abril causaram azia e má digestão da ceia de Natal na família Richa.

Ao tomar conhecimento das ameaças feitas e também das duras críticas feitas por Francischini ao todo-poderoso Mauro Ricardo, o governador teria sentenciado que “são de dar ânsia em porco”.

O Palácio então telefonou para um empreiteiro amigo que faz a ponte com Francischini para dizer que, desse jeito, o atual secretario Wagner Mesquita, indicado para a função por Francischini entra na marca do pênalti.

Para substituir Mesquita, o governador mandou levantar do banco e ir para o aquecimento o chefe da Casa Militar, Adilson Casitas, ligadissimo ao megaempresario da educação privada Wilson Matos, dono do complexo CESUMAR, de Maringá.

Com essa jogada, Beto Richa “trava” a SESP, mantendo-a sob seu comando, pois imagina que Cida Borghetti não terá coragem de demitir Casitas, em 2018.

Se o coronel da reserva Casitas não topar a SESP, o Palácio já tem um plano B, o atual diretor-geral da secretaria, o delegado Francisco Batista Costa.

Richa também gosta desta solução, pois tem amizade com o irmão do delegado Costa, o médico homeopata Luis Antônio Batista Costa.

Porém, alguns próximos do governador tentam contemporizar a situação, achando que Francischini, o Batman, vai “amarelar” em fevereiro e não vai dizer nada que comprometa o carniceiro do Centro Cívico no processo judicial do Massacre de 29 de abril.

Será que o Batman vai afinar, trocando a capa negra-morcego por uma amarelinha-ovo?

Comentários encerrados.