Por Esmael Morais

Deputado Professor Lemos vai “afrouxar a tanga” na disputa pela Prefeitura de Cascavel?

Publicado em 13/07/2015

“Meu nome está à disposição mas não posso impor ao coletivo, a um grupo meu nome, mas vamos discutir nos próximos meses”, disse o deputado à CBN Cascavel, recentemente.

Outro fator que enfraqueceu essa confiança é a manutenção da reprovação das contas da campanha de Lemos, em 2012. O TSE manteve a desaprovação alegando que o deputado não conseguiu explicar a falta de comprovantes de dois jantares para arrecadação de dinheiro.

Na época parte do dinheiro arrecadado nesses jantares foram roubados na frente do comitê do partido. Aproximadamente R$ 50 mil estavam sendo transportados pela professora Valci Maria Mattos.

Na decisão do ministro Luiz Fux, ele explicou que o PT de Cascavel anexou cópia de boletim de ocorrência para justificar o roubo.

Para o ministro, no boletim também deveriam constar que foram roubados as notas fiscais e os recibos referentes à arrecadação dos jantares.