Por Esmael Morais

Fernanda Richa sugere que professores “ganham muito” e “produzem pouco”

Publicado em 06/02/2015

richa_ideb_fernanda.jpgA primeira-dama e secretária de Estado da Família, Fernanda Richa, nas redes sociais, exprimiu nesta sexta-feira (6) a média do pensamento do governo Beto Richa (PSDB) acerca da educação no Paraná.

Em postagens no Facebook e Instagram, a mulher do governador sugeriu que os professores paranaenses tiveram 60% de reajuste salarial e 50% de hora-atividade, mas, mesmo assim, o Ideb caiu no período Richa!.

Não é exatamente como imagina a primeira-dama e o governo Richa como um todo.

O àndice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2013 caiu da primeira para a 11!ª posição no ranking nacional porque o governo do vem sucateando da educação como nunca na história do Paraná.

Ora, por que os educadores vão aprovar amanhã na assembleia geral da APP-Sindicato greve por tempo indeterminado? Eis a resposta: Richa deu calote no terço de férias e nas rescisões trabalhistas dos professores PSS; quer extinguir conquistas como os quinquênios, auxílio-transporte, etc., além de mexer na aposentadoria dos servidores públicos efetivos.

Quanto aos reajustes, são correções salariais obrigadas por lei federal como a do Piso Nacional.

No Palácio Iguaçu reina o pensamento, segundo qual, professores e funcionários públicos efetivos têm de ser tratados no cacete para baixarem a crista. Acham os palacianos que se o profissional for massacrado economicamente fica mais dócil, mais fácil de lidar.

Em tempo: o Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, direto de Guarapuava, a assembleia geral da APP-Sindicato.