Educação promete na 4!ª nova megamanifestação contra Richa

richa_app.jpgO Conselho e Comando de Greve da APP-Sindicato definiram na noite deste sábado (21), depois de 10 horas de reunião, rejeitar as propostas do governo Beto Richa (PSDB) para encerrar o movimento paredista. Devido à  insuficiência e impasse entre a categoria e o Palácio Iguaçu, a greve continuará por tempo indeterminado.

O movimento grevista vai organizar uma megamanifestação na próxima quarta-feira, dia 25, em Curitiba, com o objetivo de pressionar o governo a cumprir a pauta econômica com a categoria.

Na semana que vem, a ordem é para sacudir o Centro Cívico em manifestação maior que acorrida em 12 de fevereiro !“ quando houve confronto com a PM e a suspensão do tratoraço na Assembleia Legislativa.

Professores e funcionários também voltarão à s ruas para exigir uma auditoria nas finanças do estado.

Na reunião de hoje, os educadores rejeitaram negociar ou condicionar a pauta da categoria ao projeto governamental que confisca R$ 8 bilhões do fundo previdenciário dos 200 mil servidores públicos do estado.

A APP-Sindicato criticou ainda a propaganda ostensiva do governo Beto Richa que tenta rotular os grevistas como “baderneiros”. “Somos educadores em defesa do ensino público de qualidade”, reagiram.

O Blog do Esmael apurou que os educadores trabalham com a hipótese de a greve avançar no mês de março. Eles continuam acampados desde o dia 9 em frente ao Palácio Iguaçu.

Comentários encerrados.