Vox Populi: FHC foi quem menos combateu corrupção no país

do Brasil 247
dilma_lula_fhc.jpgUm levantamento realizado pelo Vox Populi revela que boa parte da população atesta o discurso do governo petista de que as denúncias sobre corrupção são reveladas em maior número recentemente porque os governantes deram autonomia para que os esquemas fossem descobertos e os responsáveis, presos.

Segundo a mostra do instituto, que contém 2,5 mil entrevistas feitas em 178 municípios brasileiros entre os dias 5 e 8 de dezembro, 31% acreditam que o ex-presidente Lula foi quem “mais combateu a corrupção” entre os três últimos chefes do Executivo federal. Em segundo lugar, vem a presidente Dilma Rousseff, com pequena diferença: 29%. E em último, o tucano Fernando Henrique Cardoso.

“Feitas as contas, 60% escolheram um governante do PT, enquanto FHC nem sequer atinge um quarto do eleitorado que votou no PSDB em outubro”, constata o presidente do Vox Populi, Marcos Coimbra, que divulgou os dados na revista CartaCapital desta semana. Ele criticou o fato de a “grande mídia” não ter feito pesquisas sobre a crise na Petrobras.

“Exagero. Houve uma, realizada pelo Datafolha no início de dezembro. Ficou famosa pela extravagante manchete gerada a partir da leitura das informações pela Folha de São Paulo, dona do instituto: “Brasileiro responsabiliza Dilma por caso Petrobras”. Nenhum outro levantamento foi encomendado. Como se aquele resolvesse a questão e o resultado bastasse. Como se não fosse tão questionável que até a ombudsman do jornal criticaria a despropositada matemática usada pelos editores ao noticiá-la”, critica.

Ainda segundo Coimbra, “apenas 13% dos entrevistados não tinham ouvido falar das denúncias de irregularidades na empresa. Em outras palavras, 86% da população as conhecia, sem variações significativas segundo os níveis de escolaridade”.

Entre quem tinha ouvido falar no assunto, 69% acreditavam que “as irregularidades na Petrobras vêm de antes do PT (chegar ao governo federal)”. Dos restantes, 23% disseram achar que “começaram com o PT” e 8% “não sabiam”. Sobre quais partidos estariam “envolvidos nas irregularidades”, 7% dos entrevistados responderam “só o PT” e 18% cravaram “o PT e os partidos da base aliada, como PMDB, PP etc”. Os dois terços restantes disseram que “todos os partidos, incluindo o PSDB, o PSB e o DEM”.

Comentários encerrados.