Por Esmael Morais

Desmandos na Sanepar causam falta d’água no Paraná

Publicado em 03/11/2014

agua.jpg

Na última quarta-feira (29/10), o Jornal Gazeta do Povo publicou uma longa matéria sobre problemas no abastecimento de água em 42 cidades do Paraná. Segundo o texto, o problema não seria chuva, mas falta de investimento por parte da Sanepar nas redes de distribuição.

Já as edições de hoje dos jornais Gazeta do Povo e Bem Paraná trazem na capa fotos preocupantes das represas do Capivari e Vossoroca, respectivamente. Ambas ficam na Região Metropolitana de Curitiba e, além do abastecimento de água, contribuem para a geração de energia.

As duas matérias de hoje falam em seca e racionamento de energia. Segundo os jornais, a Sanepar afasta a possibilidade de falta d’água. Mas é impossível ver essa sequência de matérias e não relacionar a situação local com o caos vivido no vizinho estado de São Paulo.

A própria Sanepar reconhece através de seu diretor de operações, Paulo Alberto Dedavid, que a empresa encontra dificuldades de infraestrutura no abastecimento de água e coleta de esgoto em 42 cidades, e, no médio prazo, o problema pode chegar a mais de 80 municípios. Fatores como crescimento desordenado, demora para execução de projetos de saneamento e até conjuntos habitacionais do projeto minha casa, minha vida! são citados como justificativa.

Mas o governo Beto Richa já esgotou suas possibilidades de culpar as gestões passadas pelos problemas vividos no Estado. E no caso da Sanepar, a privatização! promovida na empresa, o tarifaço, os desmandos administrativos ajudam a explicar por que a estatal responsável pelo fornecimento de água e coleta de esgoto presta um serviço cada vez mais precário.

O Blog do Esmael vem denunciando as negociatas envolvendo privatização! da Sanepar. Em 2013, o blog publicou várias matérias, como a Carta do! Sindicato dos Trabalhadores no Saneamento,! o! Saemac;! ! lista dos 32 deputados que votaram a favor da privatização da Sanepar, entre outras que estão no arquivo do Blog.

Os resultados estão aí para quem quiser ver, ou para quem precisar de água para viver. O que não pode é o governo Richa, a exemplo de seu colega paulista Geraldo Alckmin (PSDB), colocar a culpa em S. Pedro.