Morte de Eduardo Campos: Assessor de Richa tem 48 horas para explicar acusação contra PT

Publicado em 27 agosto, 2014
Compartilhe agora!

Júlio Jacob Júnior, assessor do governador Beto Richa (PSDB) e presidente da Copel Participações S/A, terá 48 horas para se explicar sobre acusação que fez contra o PT no caso da morte do ex-presidenciável Eduardo Campos; Reafirmo, suspeito sim de sabotagem, típica de fanatísmos como vários radicais do PT!, escreveu ele nas redes sociais, o que causou forte reação dos internautas; decisão é da juíza Letícia Marina Conte, da 4!ª Vara Criminal de Curitiba, que acolheu nesta quarta-feira (27) parecer do Ministério Público.
Júlio Jacob Júnior, assessor do governador Beto Richa (PSDB) e presidente da Copel Participações S/A, terá 48 horas para se explicar sobre acusação que fez contra o PT no caso da morte do ex-presidenciável Eduardo Campos; Reafirmo, suspeito sim de sabotagem, típica de fanatísmos como vários radicais do PT!, escreveu ele nas redes sociais, o que causou forte reação dos internautas; decisão é da juíza Letícia Marina Conte, da 4!ª Vara Criminal de Curitiba, que acolheu nesta quarta-feira (27) parecer do Ministério Público.
No Paraná, o cadáver do ex-presidenciável Eduardo Campos (PSB) continua insepulto.

A juíza Letícia Marina Conte, da 4!ª Vara Criminal de Curitiba, acolheu nesta quarta-feira (27) parecer do Ministério Público que dá prazo de 48 horas para que o advogado Júlio Jacob Júnior, assessor do governador Beto Richa (PSDB) e presidente da Copel Participações S/A, explique a acusação que fez ligando o PT a atentado contra o ex-governador pernambucano (clique aqui).

O quiproquó se deu no dia do acidente aéreo que vitimou o socialista, dia 13 de agosto, quando Jacob acusou o PT pelas redes sociais:

Reafirmo, suspeito sim de sabotagem, típica de fanatísmos como vários radicais do PT!, escreveu o assessor de Richa.

Diante da grave acusação, o diretório estadual do PT do Paraná ingressou no dia seguinte (14) com uma interpelação criminal. O objetivo dos petista é dar oportunidade de Jacob reafirmar! ou recuar! das acusações que fez contra o partido. Se confirmar, será processado criminalmente por calúnia e difamação (clique aqui).

Compartilhe agora!

Comments are closed.