Com proposta de legalizar a maconha, Luciana Genro vem a Curitiba para lançar candidaturas do PSOL

PSOL lança nesta quinta (10), à s 19 horas, candidatura de Bernardo Pilotto ao governo do Paraná; evento do partido terá participação de Luciana Genro, que disputará a Presidência da República; agremiação quer debater na campanha a legalização da maconha no país; legenda diz que todos! se cansaram de Richa, Gleisi e Requião; Bernardo Pilotto promete ser mais radical nestas eleições do que foi Bruno Meirinho, em 2012, quando afrouxou o sutiã! na disputa pela Prefeitura de Curitiba.

PSOL lança nesta quinta (10), à s 19 horas, candidatura de Bernardo Pilotto ao governo do Paraná; evento do partido terá participação de Luciana Genro, que disputará a Presidência da República; agremiação quer debater na campanha a legalização da maconha no país; legenda diz que todos! se cansaram de Richa, Gleisi e Requião; Bernardo Pilotto promete ser mais radical nestas eleições do que foi Bruno Meirinho, em 2012, quando afrouxou o sutiã! na disputa pela Prefeitura de Curitiba.

Na próxima quinta-feira, 10 de julho, a candidata a presidente pelo PSOL, Luciana Genro, visita Curitiba. Sendo uma das fundadoras da agremiação, Luciana estará na capital paranaense para o lançamento das candidaturas do partido no estado: de Bernardo Pilotto ao governo e de Luiz Piva ao senado, além das candidaturas a deputados federais e estaduais.

O lançamento será a partir das 19 horas na sede do PSOL, localizada na Rua Desembargador Westphalen, 485, conjunto 22, próxima a Praça Rui Barbosa.

Luciana foi escolhida por unanimidade no partido em sua Convenção Nacional realizada no dia 22 de junho. Ela pretende evidenciar na campanha que os três principais candidatos à  Presidência da República — Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) — não representam mudanças efetivas e promete trazer pautas polêmicas! para o debate eleitoral, como a taxação das grandes fortunas, a auditoria da dívida pública e a legalização da maconha.

No Paraná, o PSOL afirma que o desafio será mostrar-se como “uma alternativa para todos e todas que cansaram de ter que escolher entre projetos políticos muito parecidos, representados nesta eleição por Beto, Gleisi e Requião”. A legenda adianta que terá orçamento pequeno, de R$ 500 mil, “visto que não aceita financiamento por parte de banqueiros, latifundiários e empresários, a campanha do partido será feita de maneira militante”.

Bernardo Pilotto promete ser mais radical nestas eleições do que foi Bruno Meirinho, em 2012, quando disputou a Prefeitura de Curitiba. Naquela peleja, o candidato do PSOL fora acusado de “afrouxar o sutiã” diante dos adversários.

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. You can certainly see your expertise in the paintings you write. The sector hopes for even more passionate writers like you who are not afraid to say how they believe. All the time go after your heart. “We may pass violets looking for roses. We may pass contentment looking for victory.” by Bern Williams.

  2. I just want to say I am just all new to weblog and truly liked this blog. Very likely I’m want to bookmark your blog post . You absolutely have perfect writings. Many thanks for sharing your blog site.

  3. I simply want to say I am just very new to blogging and absolutely savored your blog. Almost certainly I’m planning to bookmark your website . You certainly come with excellent well written articles. Thank you for sharing with us your web page.

  4. Está mal explicado esta história de liberação. Isso tem maracutaia de alguém com ma fé.

  5. Um dia pensei que o PSol poderia ocupar o espaço do velho PT das ruas e sindicatos anti pelegos… Saudades sim de Heloísa Helena! Agora não misturem questões de homofobia, casamento gay com liberação de drogas, uma coisa é liberdade e a outra é prisão, doença, atraso, tráfico, cadeia e cemitério…

  6. A impressão é que as segundas intenções dela era só “matar o PSOL no ninho” (por onde poderia ter saido o coelho novo que o povo está querendo), para não oferecer perigo algum à continuidade da candidata do pai dela, o qual corre sério risco de não se reeleger no RS, de modo que a sua candidata à reeleição, Dilma, tem que ganhar porque senão não será nada fácil a vida fora do emprego político.

    • E o que seria o Novo, hoje, com o qual o nanico PSOL poderia surpreender a velha concorrência dos grandalhões, na atual conjuntura, no Brasil e no mundo, senão um Mujica Brasuca, atualizado, repaginado, com idéias e discuro próprios, geradoras de grandes mudanças e de grande alcance social. Todavia, convencer essa moça de que ainda não está na hora dela parece mais difícil do que o Zé Maria ou o Levy Fidelis vencerem a eleição para presidente.

  7. Não tem o voto nem do próprio pai, que é Dilma de carteirinha. É o fim do PSOL. Talvez, não reeleja nem os seus velhos medalhões, Chico Alencar, Ivan Valente e cia. Entaram numa contramão terrível. Tô fora.

  8. Devia desembarcar e ser Presa. por incitar o uso de substância ilegal e apologia as Drogas.

  9. PSOL precisa lutar pelo final do financiamento privado das campanhas.
    Militância, infelizmente, não vence eleições.
    Quando todos partidos estiverem sujeitos as mesmas regras e receberem mais ou menos as mesmas verbas para campanhas, aí sim eles terão alguma chance.

  10. Agora o pessoal da Reitoria da UFPR, em Curitiba, tem candidato, junto com eles os Black Blocs, anarquistas, delirantes, leitores de Foucault e filhos de papai, que consideram problema social os seus estritos problemas pessoais, podem votar pela liberdade de dar o rabo e usar drogas. Parabéns classe mérdia pós moderna!

    • Concordo que existe muita hipocrisia no pessoal de extrema esquerda.
      Sei tbm que nas manifestações, além dos Black Blocs (não se engane, eles são de extrema direita e amam o Aécio e FHC), existem os neo-comunistas (extrema esquerda) que tbm se excedem.
      Contudo são partidos como o PSTU que organizam esses movimentos, o PSOL é um pouquinho mais moderado.
      Não gosto muitos de ninguém que citei aqui, só estou constatando verdades para que “achismos” não imperam.
      Qualquer um pode comprovar o que disse pesquisando na internet sobre política.
      Quanto a liberar o uso das drogas e o casamento gay eu te pergunto: aonde isso interfere em sua vida a não ser no seu egoísmo hipócrita de não querer que os outros tenham direito em algo que vc meramente “não gosta”. Afinal, cada um faz o que quer.
      Por final, como Freud dizia: “quem tem raiva de certos tipos de pessoas é pq, no fundo, tem desejo de fazer o que elas fazem.”
      Ou seja, vc afronta os homossexuais meramente pq tem vontade de experimentar o sexo anal, mas não admite para si mesmo.
      Eu sou hetero e não faz diferença nenhuma na minha vida o que as outras pessoas fazem em suas vidas particulares.

      • Muito fácil … vc anda na rua e vem um Gay e te chama de ” Bofe ” ” Lindão ” ” Gostosão”, etc vc faz o que ? fica quieto ou reclama? pois se falar algo contra pode ser acusado de homofobia … e se falar que gosta pode ser chamado de GLSBT ETC …
        Direitos iguais … não super poderes !
        Ensinar as crianças de que ser gay é ” Cool “, descolado, moderno, futuro da humanidade … não né ?
        Cada um faz o que quiser, cada um tem uma opinião de contra ou à favor … tem que ter respeito e ponto final.

      • Bem típico de um pós-moderno, não entende nada que não seja o próprio umbigo. Meu amigo, eu escrevo em grego antigo? Ah sei, doutrinado pela pós modernidade, o leitor de Foucault acha que problema social é casamento gay e usar drogas. Por favor, que relevância tem isto a não ser para os gays e drogados? E o enorme abismo social no Brasil? E a política industrial? E a questão do transporte de massas? Do desenvolvimento tecnológico? Claro, nada disto interessa ao pessoal do PSOL, pois o bando de filhos de papai que moram no centro não usam transporte de massas, nem posto de saúde, não se preocupam com política industrial pois nem sabem o que é isto, pois estudam antropologia ou filosofia e depois vão mesmo é trabalhar no escritório do pai. Esta esquerda PSOL é uma piada, não tem peso e relevância social nenhuma.

        • Você melhorou Roberto N, está com um papo menos chato, está fazendo faculdade a distância? Está investindo a grana da aposentadoria gorda… É isso aí nunca é tarde para começar, até na 3ª idade é válido…

  11. aécio do pó e fhc votariam nela kkk

    • Aécio e FHC votariam nela?
      Não entendo o raciocínio, pois uma rápida pesquisa da internet já mostra algo óbvio: PSDB é de direita e PSOL de esquerda.
      Um lado não gosta do outro.