Coluna do Ricardo Gomyde: #ImaginaSemACopa

"Imagina sem a Copa", instiga Ricardo Gomyde em sua coluna deste sábado; um dos principais organizadores da Copa no Brasil, através do Ministério do Esporte, colunista critica complexo de vira-latas da mídia brasileira que tentou disseminar o pessimismo contra o campeonato e o país; "Alguns jornalistas internacionais, depois de conhecerem  in loco nossa realidade e desmistificarem o que liam pela ótica enviesada de nossa mídia, já classificam esta edição de Copa do Mundo como a melhor de todos os tempos", anota Gomyde; leia o texto e compartilhe.

“Imagina sem a Copa”, instiga Ricardo Gomyde em sua coluna deste sábado; um dos principais organizadores da Copa no Brasil, através do Ministério do Esporte, colunista critica complexo de vira-latas da mídia brasileira que tentou disseminar o pessimismo contra o campeonato e o país; “Alguns jornalistas internacionais, depois de conhecerem in loco nossa realidade e desmistificarem o que liam pela ótica enviesada de nossa mídia, já classificam esta edição de Copa do Mundo como a melhor de todos os tempos”, anota Gomyde; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Gomyde*

A Copa do Mundo de 2014 entrou na reta final. Depois de quase 30 dias de competição, muitos gols e um sucesso como país-sede, podemos concluir que esta realmente é a Copa das Copas. Excetuando esse ou aquele problema, absolutamente comuns para um evento deste porte, tudo tem funcionado como o planejado pelo governo federal, pelas cidades-sede, pela FIFA e pelo COL (Comitê Organizador Local).

Se antes do Mundial a onda pessimista dominava parte da imprensa e contaminava uma parte de nossa sociedade, agora, com o evento bombando!, o complexo de vira-latas deu lugar a uma mescla de patriotismo, orgulho e sensação de dever cumprido.

Alguns jornalistas internacionais, depois de conhecerem in loco nossa realidade e desmistificarem o que liam pela ótica enviesada de nossa mídia, já classificam esta edição de Copa do Mundo como a melhor de todos os tempos.

Dentro das quatro linhas, temos um espetáculo inquestionável, com jogos eletrizantes e gols memoráveis. Até o momento, temos a terceira maior média de gols de todas as Copas e duelos que param o Brasil e surpreendem o mundo.

Do lado de fora dos estádios, os aeroportos funcionam, o transporte público atende à  demanda do Mundial e nossa rede hoteleira comportou o grande movimento de turistas. Isso sem contar o encantamento dos estrangeiros com as belezas naturais do Brasil e, principalmente, com a receptividade ímpar que tiveram no país do futebol.

Vamos à s semifinais. Lamentável a violência contra Neymar. Lamentável Tiago Silva ter levado cartão amarelo (e não jogar contra a Alemanha) e o colombiano que lesionou Neymar sequer ser advertido. Mas o Brasil tem conjunto forte e pode seguir a decisão. Faltam 2 jogos para o hexa. Vamos torcer!!!

*Ricardo Gomyde, assessor do Ministério do Esporte, especialista em políticas de inclusão social, é membro da Comissão Organizadora da Copa do Mundo no Brasil em 2014. Escreve nos sábados no Blog do Esmael.

Comentários encerrados.