Deputado André Vargas tem relações suprapartidárias no Paraná

Publicado em 17 abril, 2014
Compartilhe agora!

Campanha disseminada contra deputado André Vargas (PT-PR), inclusive por amigos de ontem, contribuem para criminalizar a atividade política no Paraná e no Brasil; correligionários do tucano Beto Richa, com quem o petista mantinha relação amistosa e suprapartidária, divulgam nas redes sociais um vídeo no qual Requião aparece pedindo votos para o deputado; Naquela disputa de 2010, peemedebistas e petistas estiveram juntos na chapa que teve o senador Osmar Dias (PDT) como candidato ao governo do Paraná; abaixo, assista ao vídeo.
Campanha disseminada contra deputado André Vargas (PT-PR), inclusive por amigos de ontem, contribuem para criminalizar a atividade política no Paraná e no Brasil; correligionários do tucano Beto Richa, com quem o petista mantinha relação amistosa e suprapartidária, divulgam nas redes sociais um vídeo no qual Requião aparece pedindo votos para o deputado; Naquela disputa de 2010, peemedebistas e petistas estiveram juntos na chapa que teve o senador Osmar Dias (PDT) como candidato ao governo do Paraná; abaixo, assista ao vídeo.
Alçado à  condição de “inimigo número 1” da Nação devido linchamento diário na mídia, desde o sugestivo dia 1!º de abril, o deputado federal André Vargas (PT), ex-vice-presidente da Câmara, tem relações políticas suprapartidárias no Paraná.

Engana-se quem acha que o petista faz política só para dentro do PT, de forma sectária. O deputado sempre manteve laços estreito e amistosos com todas as siglas e lideranças do estado, a exemplo do governador Beto Richa (PSDB) e do senador Roberto Requião (PMDB).

Ainda não se sabe sobre o futuro político de Vargas, que estava à  frente das articulações das alianças para a senadora Gleisi Hoffmann, candidata de seu partido ao Palácio Iguaçu.

Correligionários do governador tucano, se esquecendo da proximidade com Vargas, neste período pré-eleitoral, disseminam nas redes sociais vídeo no qual Requião aparece pedindo voto para o deputado do PT. O objetivo é vincular a imagem do senador com o parlamentar que pegou carona no avião do empresário londrinense Alberto Youssef – o doleiro que também age de maneira suprapartidária –, que foi preso na operação Lava Jato da Polícia Federal.

Naquela disputa de 2010, peemedebistas e petistas estiveram juntos na chapa que teve o senador Osmar Dias (PDT) como candidato ao governo do Paraná.

O vídeo, que reproduzo abaixo, diz nada com coisa alguma. Aliás, ressalto, André Vargas é colunista do Blog do Esmael. Pediu licença para cuidar de sua defesa na Câmara e no partido.

Ao fazer coro com o senso comum da mídia que propõe a satanização de Vargas com a tentativa vinculá-lo de maneira pejorativa ao mundo da política, os estrategistas do PSDB apenas contribuem para a criminalização da própria atividade política no Paraná e no país. Os tucanos prestam um desserviço à  democracia, no longo prazo, e, como mostrou ontem o Blog do Esmael, tem resultado eleitoral duvidoso. Portanto, atiram no próprio pé.

Assista ao vídeo:

Clique aqui para fazer o download do vídeo.

Compartilhe agora!

Comments are closed.