Deputado André Vargas renuncia vice-presidência da Câmara

Publicado em 9 abril, 2014

da Agência Câmara

André Vargas (PT-PR) renunciou ao cargo na Mesa Diretora, nesta quarta (9), mas continua com o mandato, embora licenciado; deputado está sendo processado por quebra de decoro no Conselho de à‰tica da Câmara; ele é acusado de envolvimento com doleiro preso pela Polícia Federal; "Em virtude da decisão tomada hoje pelo Conselho de à‰tica da Câmara dos Deputados, pela instauração de procedimento de apuração de denúncias apresentadas contra mim, decidi apresentar minha renúncia à  vice-presidência desta Casa", diz trecho da carta de renúncia que entregou à  Mesa Diretora da Câmara.
André Vargas (PT-PR) renunciou ao cargo na Mesa Diretora, nesta quarta (9), mas continua com o mandato, embora licenciado; deputado está sendo processado por quebra de decoro no Conselho de à‰tica da Câmara; ele é acusado de envolvimento com doleiro preso pela Polícia Federal; “Em virtude da decisão tomada hoje pelo Conselho de à‰tica da Câmara dos Deputados, pela instauração de procedimento de apuração de denúncias apresentadas contra mim, decidi apresentar minha renúncia à  vice-presidência desta Casa”, diz trecho da carta de renúncia que entregou à  Mesa Diretora da Câmara.
O deputado licenciado André Vargas (PT-PR) renunciou nesta quarta-feira ao cargo de 1!º vice-presidente da Câmara. Ele enviou carta nesse sentido ao líder do partido, deputado Vicentinho (PT-SP). Vargas, no entanto, preserva o mandato parlamentar.

Com a renúncia, uma nova eleição deverá ser convocada para preencher a vaga deixada na Mesa Diretora pela renúncia. A data da nova eleição será definida pelo presidente da Casa, deputado Henrique Eduardo Alves. Vicentinho disse que a bancada ainda vai indicar o nome para concorrer ao cargo.

.

Na carta, André Vargas disse que renuncia para se dedicar a sua defesa e não prejudicar o andamento dos trabalhos da Mesa. Vicentinho disse que Vargas será investigado também pelo partido, mas descartou que ele venha a ser expulso. “Não podemos condenar uma pessoa antes do julgamento”, disse.

Leia a carta do deputado:

Renuncio à  vice-presidência da Câmara

.

Em virtude da decisão tomada hoje pelo Conselho de à‰tica da Câmara dos Deputados, pela instauração de procedimento de apuração de denúncias apresentadas contra mim, decidi apresentar minha renúncia à  vice-presidência desta Casa.

Tomo esta decisão para que possa me concentrar em minha defesa perante o Conselho e para não prejudicar o andamento dos trabalhos da Mesa Diretora, e também de preservar a imagem da Câmara, do meu partido e de meus colegas deputados.

Tenho enfrentado um intenso bombardeio de denúncias e ilações lançadas em veículos de imprensa baseadas apenas em vazamentos ilegais de informações, as quais terei agora a oportunidade de esclarecer, apresentando minha versão – a verdade – a respeito de tudo que vem sendo divulgado.

.

Enfrentarei tranquilamente este processo na certeza de que provarei, ao final, que não cometi nenhum ato ilícito. Sigo com muito orgulho de minha história política e minha luta, ao lado de tantos companheiros, em defesa do povo paranaense e pela construção de um Brasil melhor.

Brasília, 9 de abril de 2014.
Andre Vargas

Processo

.

Nesta quarta-feira, o Conselho de à‰tica e Decoro Parlamentar instaurou processo por quebra de decoro contra Andre Vargas, licenciado do cargo desde segunda-feira. O processo disciplinar terá prosseguimento.

Logo após sua indicação para a relatoria, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) adiantou que seu parecer preliminar, a ser apresentado no próximo dia 22, será pela admissibilidade da representação proposta pelo PSDB, Democratas e PPS.

Os partidos pedem a investigação do suposto envolvimento de Andre Vargas com o doleiro Alberto Youssef, preso durante a operação Lava Jato, da Polícia Federal, contra a lavagem de dinheiro.

Comments are closed.