Welter confirma que foi pressionado e ameaçado na eleição do TC

Depoimento de Elton Welter, no qual confirma que sofreu pressões e ameaças, poderá anular eleição realizada para o TC; avaliação é de deputados que estão no olho do furacão; na sexta, PGR pediu afastamento do conselheiro Fábio Camargo; STJ analisa processo de suposto tráfico de influência na disputa realizada em agosto.

Depoimento de Elton Welter, no qual confirma que sofreu pressões e ameaças, poderá anular eleição realizada para o TC; avaliação é de deputados que estão no olho do furacão; na sexta, PGR pediu afastamento do conselheiro Fábio Camargo; STJ analisa processo de suposto tráfico de influência na disputa realizada em agosto.

O deputado Elton Welter (PT), líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, nesta terça (22), jogou mais gasolina no incendiário tema eleição para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TC) ao admitir que sofreu pressão e ameaças para votar em Fábio Camargo.

O deputado Plauto Miró (DEM) também havia falado algo sobre isso logo após o resultado que confirmou sua derrota: Deixo aqui registrada minha estranheza e tristeza de poder ver que fui uma mercadoria que participou de uma barganha entre os poderes do Paraná!.

Os deputados Valdir Rossoni (PSDB), presidente da Casa, e Ademar Traiano (PSDB), líder do governo no legislativo, haviam negado ingerência externa ou pressões em cima dos parlamentares para que votassem em Fábio Camargo.

O bombástico depoimento do petista poderá desencadear uma reviravolta e provocar a anulação da sessão que escolheu Camargo para o TC, analisam os parlamentares.

Na sexta (18), a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu o afastamento do conselheiro Fabio Camargo do TC (clique aqui para relembrar).

A ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), é a relatora do processo que investiga suposto tráfico de influência que teria sido praticado pelo pai de Fabio, desembargador Clayton Camargo, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ), na época, que teria usado o cargo para elegê-lo conselheiro.

Comentários encerrados.