Israel admite que 33% das mortes em conflito são de civis

Da BBC Brasil

Soldados israelenses miram na Faixa de Gaza (AFP, Jack Guez).

No sexto dia de bombardeios de Israel contra a Faixa de Gaza, e com o total de mortos se aproximando de 100, o Exército israelense informou que 33% dos mortos não estavam envolvidos no conflito.

Ao menos 18 pessoas foram mortas nos ataques de hoje (19), elevando a 95 os palestinos mortos na atual onda de confrontos entre Israel e o Hamas, grupo que controla a Faixa de Gaza. Um míssil palestino matou três israelenses na última quinta-feira (15).

O número de mortos aumentou nos últimos dias, com mais de 50 vítimas, segundo autoridades palestinas. No domingo, 12 pessoas de uma mesma família, incluindo quatro crianças, foram mortas em um ataque israelense que destruiu uma casa de dois andares em Gaza.

O Exército israelense disse que mais nove palestinos foram mortos acidentalmente em um ataque que visava um comandante do Hamas responsável pelo programa de foguetes do grupo. Segundo as autoridades militares israelenses, o incidente está sendo investigado.

5 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. semita contra semita! aquele territorio nunca pertenceua israel. la era a terra dos antigos felisteus no tempo do rei davi, e antes de israel ser desterrado para babilonia!a 700 anos, a c. jerusalem era a capital dos judeus….

  2. Esmael, entenda: só na base da violência e do extermínio final dos árabes daquela região, é que Israel terá sossego. Não existe outro caminho.

  3. Na verdade, Israel deveria construir CAMPOS DE EXTERMÍNIO para acelerar a derrota do HAMAS e todos os habitantes daquela única área que resiste à sua invasão e dominação dos demais territórios a serem ocupados. Tel-Aviv deveria, não construir muros de separação, e sim, CAMPOS DE EXTERMÍNIO, para que todos os árabes daquela região sejam varridos de suas terras.

  4. Então, já passou da hora de Israel EXTERMINAR todos os moradores da Faixa de Gaza e não ficar matando aos poucos.

  5. Como sempre, quem só leva fumo é a moçada que não tem nada com isso. O negócio seria melhor cada um mandar um representante para um campo de batalha e lá decidir na porrada, quem se der melhor, ganha a medalha de ouro e evita de muita gente morrer de graça nesta história.