‘Tirem as crianças da sala!’ para ouvir o que disse o deputado Giacobo para um militante bolsonarista sobre o voto impresso

‘Tirem as crianças da sala!’ para ouvir o que disse deputado Giacobo para bolsonarista sobre o voto impresso

Google News

O deputado federal Fernando Giacobo (PL), presidente da legenda no Paraná, é do tipo que não leva desaforo para casa. Ainda mais de bolsonarista. Que o diga o sogro dele, Amarildo Stocker, do município de Corbélia, no Oeste do Paraná.

Amarildo, sogro de Giacobo, foi cobrar do parlamentar sobre ter sido “ausente” na votação da PEC do Voto Impresso, na Câmara, cuja votação o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi derrotado na semana passada por 304 votos a 133.

O deputado do PL jura que foi agredido e desrespeitado pelo sogro bolsonarista, por isso respondeu de forma ríspida [ouça agora]:

Leia também

Sergio Reis ficou deprimido depois que ameaçou invadir o STF e “quebrar tudo” em áudio vazado nas redes sociais

Sergio Reis desaba em choro com medo de prisão [vídeo]

Veja quem paga pelo radicalismo de Sergio Reis

Ao Blog do Esmael, nesta segunda-feira (16/08), Giacobo enviou a seguinte nota de esclarecimento:

“Diante da minha posição em relação ao voto impresso, fui verbalmente agredido pelo meu sogro. Conhecido por todos pelo cego fanatismo político, meu sogro recebeu uma resposta indignada. Lamento o tom da resposta, mas foi fruto da indignação de quem é injustamente agredido por um fanático. O fanatismo cega.”

Tirem as crianças da sala”, era o bordão usado pelo jornalista e radialista Ricardo Boechat, morto em fevereiro de 2019.

Giacobo, um antibolsonarista de carteirinha, disse que não irá tolerar fanáticos ligados ao governo. “Eles estão precisando de tratamento psiquiátrico”, afirmou, lembrando os recentes casos de ameaças contra o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional.

Veja também  Federação partidária de esquerda avança com PT, PSB, PCdoB e PV