7 de agosto de 2017
por Esmael Morais
7 Comentários

Tadeu Veneri: ‘Novo pacotaço de Beto Richa quer legalizar “bico” para PMs’

O deputado estadual Tadeu Veneri (PT) criticou o novo pacotaço do governador Beto Richa (PSDB) que, dentre outras medidas, legaliza o “bico” de policiais militares no Paraná. Leia mais

29 de novembro de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

Beto Richa utiliza ‘estrutura pública’ para corrida de 500 Milhas

O governador Beto Richa (PSDB), mais uma vez, usou estrutura pública para participar da 24ª prova das 500 Milhas de Londrina. A informação é de Garganta Profunda de Londrina, principal X-9 do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu.

Entre quinta-feira (26) e ontem (28), entre o período de treinos e a corrida, propriamente ditos, centenas de policiais pagos pelo contribuinte estadual participaram de uma verdadeira “operação de guerra” visando garantir a segurança do tucano.

Garganta Profunda de Londrina foi ai fundo do baú e localizou uma foto, onde aparece PMs da Casa Militar carregando os “apetrechos” de corrida de Beto Richa — na edição passada das 500 Milhas.

“Naquela época”, diz o nosso Julian Assange das Araucárias, “o copiloto do governador Beto Richa era o então inspetor da Receita Estadual, Marcio Albuquerque Lima; o fotógrafo Marcelo ‘Tchelo’ Caramori ainda lhe prestava assessoria em Londrina; e Luiz Abi Antoun, seu primo, era mais influente no governo que o próprio governador”, anota o informante com acesso privilegiado à antessala do tucano.

Voltemos à questão do uso da ‘estrutura pública’ para fins particulares. O governador Beto Richa viajou à região Norte pelas asas da Helisul, empresa que atende o estado.

Com a reprovação de seu governo batendo a casa dos 90%, Richa não tem coragem de enfrentar aeroportos em voos comerciais como fazem os mortais comuns. O tucano é o pior avaliado do país, segundo a Paraná Pesquisas.

Leia mais

11 de novembro de 2014
por Esmael Morais
28 Comentários

Em cinco anos, polícia brasileira mata mais do que os EUA em 30 anos

anistia

Recente levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) que compõe o Anuário Brasileiro de Segurança Pública revela que, em cinco anos, a polícia brasileira levou a óbito ao menos 11.197 pessoas, mais do que a polícia estadunidense ao longo de 30 anos (11.090 pessoas).

De acordo com o relatório, a tropa mais letal está no Rio de Janeiro, seguido por São Paulo e pela Bahia. Nestes cinco anos, só em 2012 o Rio ficou em segundo lugar, perdendo para São Paulo, onde foram registradas 583 mortes contra 419 registradas pela polícia carioca.

Proporcionalmente, o Paraná é o quinto estado do país onde a polícia mais matou em serviço em 2013. A cada 100 mil habitantes paranaenses, foi registrada 1,4 morte por policiais militares ou civis em serviço. O estado fica atrás do Rio de Janeiro (2,5), Bahia (2,1), Pará (1,9) e São Paulo (1,5).!  Leia mais