2 de dezembro de 2016
por esmael
19 Comentários

FHC quer a cadeira de Temer

temer_vs_fhcO ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) entrevistado na noite desta quinta (1º) pelo jornalista Mário Sérgio Conti, na GloboNews, não descartou a possibilidade de voltar ao Palácio do Planalto pela via indireta, isto é, por eleição indireta no Congresso Nacional em caso de queda do ilegítimo Michel Temer (PMDB).

29 de setembro de 2016
por esmael
44 Comentários

Legado da Lava Jato: um exército de fascistas

davila_masi_moroCom a discussão do fim da Lava Jato (que isso companheiro, Deltan Dallagnol?), além da gritante parcialidade, restará um infeliz legado: um exército de fascistas imbecis que se diz seguidor do juiz Sérgio Moro.

6 de Abril de 2016
por esmael
13 Comentários

Globo defende impeachment do ministro Marco Aurélio Mello

Coube à bancada da GloboNews a condenação do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pelo arquivamento do pedido de impeachment do ministro STF Marco Aurélio Mello.

Na noite desta quarta-feira (6), sob a batuta de Merval Pereira, grilo falante dos Marinho, a bancada achou o arquivamento do pedido dos fascistas do “Movimento Brasil Livre” (sic) “rápido demais” e a decisão “uma vergonha”.

Se a Globo considerou uma “vergonha” o arquivamento, logo se deduz que a emissora defende o impeachment do ministro do Supremo.

A “vênus platinada” ficou indignada porque Marco Aurélio determinou a Eduardo Cunha que instalasse processo de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer.

A Globo magoou, também, porque bagunçou um pouco mais seu plano de golpe contra a presidente Dilma Rousseff.

Abaixo, leia matéria da Agência do Brasil:

Renan determina arquivamento do pedido de impeachment de Marco Aurélio

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), determinou o arquivamento do pedido de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio, apresentado nesta quarta-feira (6) pelo Movimento Brasil Livre (MBL).

Para Renan, não está configurada a justa causa do crime de responsabilidade que teria sido cometido pelo ministro e alegado no pedido. Além disso, o advogado Rubens Nunes, coordenador do MBL, que assina o pedido, não anexou documentos necessários, como seu comprovante de quitação eleitoral.

“No mérito, rejeito a denúncia por inexistência de justa causa quanto ao cometimento de crime de responsabilidade previsto no Artigo 40 da Lei 1.070/1950, uma vez que os atos descritos na denúncia foram praticados no regular exercício da jurisdição e da competência atribuída a ministros do Supremo Tribunal Federal, os quais podem ser objeto de revisão e recurso, bem como passíveis de outras formas de revisão e controle no âmbito do próprio Poder Judiciário, mas que, de forma alguma, configuram crime de responsabilida

15 de Março de 2015
por esmael
29 Comentários

Globo Esporte interrompe programação para convocar protesto anti-Dilma. Pode isso, Berzoini?

Se essa convocação de manifestação pró-golpe estivesse ocorrendo em qualquer país com democracia consolidada, a exemplo dos EUA e Inglaterra, a Globo já teria perdido a concessão pública em nome da segurança nacional e das instituições democráticas.

Se essa convocação de manifestação pró-golpe estivesse ocorrendo em qualquer país com democracia consolidada, a exemplo dos EUA e Inglaterra, a Globo já teria perdido a concessão pública em nome da segurança nacional e das instituições democráticas.

A TV Globo é uma concessão pública, certo? Corretíssimo. Quando o poder público delega a exploração de serviços à  iniciativa privado, o concessionado tem que observar os princípios constitucionais. A televisão dos Marinho descumpre a Carta Magna ou aderir abertamente ao golpe. Leia mais

1 de dezembro de 2014
por esmael
50 Comentários

Aécio será processado por chamar PT de organização criminosa! em entrevista na Globonews

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, informou, nesta segunda-feira (1!º), que a legenda interpelará na justiça o senador e candidato do PSDB derrotado nas eleições presidenciais, Aécio Neves (MG), por ter chamado o PT de organização criminosa!.

O tucano fez a declaração em entrevista transmitida pelo canal Globonews! no sábado (29). Na verdade, eu não perdi a eleição para um partido político. Eu perdi a eleição para uma organização criminosa que se instalou no seio de algumas empresas brasileiras patrocinadas por esse grupo político que aí está!, acusou o tucano.

Já estamos interpelando o senador mineiro derrotado. Em seguida, processo crime no Supremo Tribunal Federal. O PT não leva recado para casa!, afirmou Rui Falcão, pelo Twitter.

De acordo com o líder do governo na Câmara dos Deputados, Henrique Fontana (PT-RS), com as declarações, Aécio perde todos os limites da razoabilidade. Segundo ele, o candidato derrotado não tem o direito de partir para a agressão contra o PT.

Alguém tem de dizer para o senador Aécio que ele não é juiz e que ele não tem o mínimo direito de agredir todos os eleitores da presidenta Dilma, do mesmo jeito que não tem o direito de agredir nosso partido!, defendeu.

Derrotado em exercício – Ainda segundo Fontana, é preciso que o tucano aceite a derrota sofrida nas eleições presidenciais. O senador Aécio Neves precisa compreender de uma vez por todas que ele perdeu a eleição, porque a presidenta Dilma foi reeleita com 54,5 milhões de votos. Ele tem que parar de contestar o resultado da eleição.!, diz o deputado.

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE), também repudiou a afirmação de Aécio Neves. Em sessão no plenário da Casa, o senador afirmou que as declarações desastradas! reduzem a estatura política do tucano.

Para Costa, a derrota subiu à  cabeça! de Aécio. O candidato derrotado, que tem se sentido cada vez mais à  vontade na sofrível interpretação do papel de vítima do processo eleitoral, quer agora reinventar a história ao

12 de julho de 2014
por esmael
42 Comentários

Dilma Rousseff atribui as vaias na abertura da Copa à  “elite branca”

do Brasil 247
A presidente Dilma Rousseff concedeu ontem à  noite uma importante entrevista à  jornalista Renata Lo Prete, da Globonews. Nela, falou sobre as vaias que recebeu na abertura da Copa, na Arena Corinthians, e as atribuiu à  chamada “elite branca”.

“Quem compareceu aos estádios, não podemos deixar de considerar, foi dominantemente quem tinha poder aquisitivo para pagar o preço dos ingressos, dominantemente uma elite branca. Em alguns casos, devia ter 90%, em outros 80% ou 75%, mas era dominantemente elite branca”, disse ela, durante o programa.

Sobre a Copa, ela afirmou ainda que o evento representou uma vitória contra o pessimismo. “Nós passamos, desde o inicio do ano, escutando que o Brasil era incapaz de fazer uma Copa do Mundo, de garantir a infraestrutura e a segurança. E o que vimos é que o Brasil fez estádios, infraestrutura e construiu uma politica federativa de segurança”, disse.

Dilma comentou ainda a derrota de 7 a 1 do Brasil contra a Alemanha. Diz ter sofrido uma “dor imensa” e defendeu reformas no futebol. “Não acho que é possível que, em um país com essa quantidade de talentos no futebol, craques saiam cedo deste país e não contribuam para criar uma cultura nova. Nós temos de fazer o que a Alemanha fez depois que perdeu a Eurocopa: uma reforma no futebol. Dar condições semelhantes aos técnicos brasileiros que as dadas em países europeus”, disse.

Infraestrutura

Sobre seu governo, ela afirmou que a marca principal dos últimos quatro anos é a quantidade de investimentos em infraestrutura. “A característica principal desses quatro anos é o fato de que nunca se investiu tanto no Brasil em infraestrutura como investimos agora.”

Ela também combateu o pessimismo dos analistas econômicos e atribuiu o baixo crescimento à  conjuntura internacional. “Eu acho terrível no Brasil que alguém possa supor que possamos ter um padrão de crescimento econômico como em outros momentos do país”, afirmou. Sobre sua política econômica, diz que ela foi capaz de amortecer os efeitos dessa mesma crise, preservando os baixos índices de desemprego.

Dilma também questionada sobre corrupção e defendeu o PT. “à‰ certo que nenhum partido está acima de qualquer suspeita. O PT compareceu com muitos avanços para a democracia no país. Agora, o PT também tem de apurar e não podemos compactuar com isso. O que serve para o PT tem de servir para todos os partidos. Mas não se pode considerar o PT como quem criou a corrupção no país”, disse.

Ela também fez uma menção ao caso do ex-governador José Roberto Arruda, que p

23 de Março de 2014
por esmael
30 Comentários

Globo “puxa saco” de Barbosa na primeira entrevista de Roberto D”àvila; assista ao vídeo

Do início da entrevista até o final, em quase uma hora, o veterano jornalista Roberto D

Do início da entrevista até o final, em quase uma hora, o veterano jornalista Roberto D”àvlia dedicou-se a “puxar o saco” de Joaquim Barbosa em nome da nova casa; começou o “pingue-pongue” com a entrega de um presente ao entrevistado, o livro “O ócio criativo” do italiano Domenico de Mais; o egresso da TV Brasil nada perguntou que pudesse embaraçar o ministro diante das câmeras da Globo; nenhum questionamento sobre o apartamento em Miami ou sobre a palestra secreta em setembro de 2013 em Yale, nos Estados Unidos, como observou Stanley Burburinho; assista a íntegra da entrevista.

O repórter Roberto D’àvila estreou programa de entrevista ontem à  noite na GloboNews, canal fechado de notícias da Globo. O primeiro entrevistado anunciado com pompa e circunstância foi o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Leia mais

5 de Fevereiro de 2014
por esmael
20 Comentários

Paulo Rossi: “‘MP do Magazine Luiza’ é uma fraude do PT contra os trabalhadores”

Paulo Rossi*

Parece piada pronta, mas não é! O governo federal quer precarizar ainda mais as relações de trabalho em nosso país.

O Ministério do Trabalho e Emprego, pasta comandada pelo PDT !“ Partido originalmente constituído pelos ideais trabalhistas, pretende editar uma portaria flexibilizando a contratação de trabalhadores temporários pelo setor privado. Essas contratações anteriormente visavam somente a Copa do Mundo da FIFA, entidade máxima do futebol e que tem mandado e desmandado em nossa soberania nacional. Infelizmente, durante o dia o senhor ministro, Manoel Dias, prega o combate ao trabalho escravo e defende o Trabalho Decente, mas nos bastidores seus subordinados trabalham para por em prática essa medida que escraviza o trabalhador brasileiro.

No próprio governo, essa medida, apelidada de “MP do Magazine Luiza!, 2!ª maior rede varejista do Brasil, comandada pela empresária Luiza Trajano, que declinou do convite da presidenta Dilma para se tornar ministra das Micro e Pequenas Empresas, mas mesmo assim mantém grande influência junto à  presidenta da República, está caminhando mais rápido do que podemos imaginar. O lobby é grande, e caso isso aconteça, será na prática o maior desrespeito à  CLT !“ Consolidação das Leis do Trabalho, à  Constituição Federal e principalmente à  classe trabalhadora brasileira, como “nunca antes na história deste país!.

A proposta permite que empresas, principalmente indústrias e comércio varejista, façam contratos temporários diretamente com os trabalhadores por 14 dias, renováveis (com intervalo de 7 dias corridos) até o limite de 60 dias por ano. E quem ganha com isso? Claro que são as grandes redes de varejo, dentre as quais a Magazine Luiza que alegam que essa medida irá reduzir os custos de mão de obra para as empresas. A pergunta é: quem mais perderá com isso? Claro que serão os trabalhadores, pois, um trabalhador sem registro em carteira ficará sem direito aos benefícios sociais, tais como direito à  aposentadoria, além de ficar totalmente desprotegido em caso de acidente de trabalho.

Vale lembrar que desde 1974, ou seja, há quarenta anos existe a Lei 6.019/74, que trata da contratação dos Trabalhadores Temporários. De acordo com essa Lei, os trabalhadores são contratados por meio de uma empresa específica que presta serviços aos tomadores de serviços. Por este modelo de contratação os trabalhadores têm direito ao 13!º salário proporcional, Férias, FGTS !“ exceto a multa de 40%, mesma remuneração que o empregado da empresa tomadora de serviços, e, principalmente, estão protegidos pelas Leis Trabalhistas vigentes.

A UGT !“ União Geral dos Trabalhadores, a maior no Paraná e 3!ª maior central sindical brasileira, presidida nacionalmente pelo comerciário Ricardo Patah, e o Sindicato dos Comerciários de São Paulo (maior sindicato da América Latina) lançaram em 2013 uma campanha contra a informalidade no trabalho, que contou com o apoio do Ministério da Previdência Social, visando o registro formal em carteira de trabalho, pois acreditamos que essa é uma das formas de capitalizarmos e garantirmos o direito à  aposentadoria digna para toda a classe trabalhadora brasileira.

Mantendo o princípio da coerência e da prática de um sindicalismo cidadão, ético e inovador, a UGT não pode e não deve apoiar tal projeto (MP do Magazine Luiza) que precarizará ainda mais os direitos dos trabalhadores em nosso país.

Acredito que somente com a união de todas as centrais sindicais, federações, confederações e sindicatos de trabalhadores e com o apoio da classe trabalhadora é que conseguiremos barrar tal iniciativa que atenta contra o Trabalho Decente, tão preconizado pela O