25 de junho de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

Richa dá calote de R$ 11 mil no aluguel e regional de Saúde de Toledo pode ser despejada pela Justiça

via CGN Notícias, Cascavel
Em Toledo a 20!ª Regional de Saúde ocupa um grande prédio, localizado na Rua Rui Barbosa, no Centro. O prédio não é do Estado, é de Luiz Alexandre Dall”Oglio, que aluga o imóvel para o funcionamento da regional, segundo ele, há cerca de oito anos. Ocorre que ainda neste mês, Alexandre entrou com um pedido de ordem de despejo por falta de pagamento. Ele afirma que desde janeiro o Estado não fazia o pagamento do aluguel, cujo valor é de R$ 11 mil por mês. Depois do pedido de despejo, foram pagos os aluguéis referentes a janeiro e fevereiro, os aluguéis de março, abril e maio ainda estão em aberto.

Primeiro o meu advogado entrou com um pedido para regularizar a situação, ficou tudo na mesma. Tentou mais uma vez, não deu em nada. Então ele entrou com a ação de despejo!, explicou Alexandre.

Conforme o proprietário, há cerca de um ano a locação está ocorrendo sem contrato, mas não informou o motivo. O chefe da 20!ª Regional de Saúde, Odacir Fiorentin, também relatou um problema de contrato, mas disse não ter nenhuma informação sobre ter ou não uma ação de despejo em andamento.

Não tenho nenhuma informação a respeito disso, até o presente momento. Teve um atraso por força de aditivo de contrato, mas o estado já fez esse pagamento!, afirmou ele.

Depois, Odacir explicou que estava em Curitiba para uma assinatura de convênio e que por isso não tinha informações precisas sobre o pagamento do aluguel.

Segundo Alexandre, esta não é a primeira vez que o estado atrasa o pagamento.

Alugo o imóvel desde o Requião, com ele nunca tive problema. Mas com o Beto Richa sim. No ano passado, por exemplo, só fui receber o aluguel de janeiro em abril!, contou.

Alexandre conta ter procurado o Estado para que ele acertasse as contas, mas segundo ele, um jogava para o outro!, por isso teve que procurar a esfera judicial. Tentamos falar com o advogado de Alexandre, mas não obtivemos sucesso.

Apesar de o processo não funcionar em segredo de justiça, e de as informações do ProJudi citarem o procurador geral do estado, Ubirajara Ayres Gasparin, a Secretaria de Saúde do Paraná afirmou não ter ciência da ação. Segundo a assessoria de imprensa não existe qualquer informação !“ nem mesmo no jurídico da secretaria !“ sobre a situação de atraso ou de ação de despejo. A causa, cujo valor é de R$132 mil, tramita há 20 dias. Por enquanto a juíza, Carolina Delduque Sennes Basso, da 3!ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, determinou que o réu seja cientificado da existência do processo para que ele possa apresentar sua defesa. Depois dessa defesa, o autor será novamente ouvido para que então o juiz avalie se será ou não necessária a produção de outras provas.

A 20!ª Regional de Saúde é um dos 22 braços da Secretaria de Estado de Saúde, comandada pelo secretário Michele Caputo Neto. Ela atende a um total de 18 municípios da Região Oeste do estado, entre eles Marechal Candido Rondon, Palotina e Guaíra.

Leia mais