Gazeta do Povo vai sair do armário

O consultor de comunicação e marketing João José Werzbitzki, o JJ, conta em seu blog que o ex-jornal Gazeta do Povo vai se assumir como um “portal de direita”.

Só faltava sair do armário, pois até as capivaras do Gustavo Fruet já sabiam que a Gazetona era de extrema-direita pilotada pela ultraconservadora e medieval Opus Dei.

O impresso da Gazeta do Povo vai morrer de morte morrida, ou seja, deixará de existir. Consequentemente, informa JJ, haverá a degola de mais de 200 profissionais em brevíssimo tempo.

O blogueiro especialista em comunicação revela que os seguidores da Gazeta do Povo se preocupam mais com o cartão de descontos, conhecido como Clube do Assinante, do que propriamente dito pelo conteúdo produzido. Por isso a demissão em massa…

Além de fechar o jornal de papel, a empresa de comunicação também reduzirá seu espaço físico. Sairá da tradicional sede na Praça Carlos Gomes para uma sala comercial mais compacta na região do Centro Cívico.

Há um ano e meio, mais precisamente em 20 de novembro de 2015, o Blog do Esmael noticiou a morte da Gazeta do Povo (clique aqui para relembrar).

Veja também  Na reta final na eleição da OAB-PR tem dedo nos olhos e chutes abaixo da cintura. Pode isso, Arnaldo?

Comments are closed.